Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Devido a protestos, Exército e PM do Rio reduzem efetivo em desfile cívico

Forças Armadas terão efetivo 40% menor temendo ameaças de ataques.
Pela primeira vez na história, PM levará apenas alunos para o evento.

Priscilla SouzaDo G1 Rio
450 comentários
Preparativos para o desfile militar da Independência na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro (Foto: ADRIANO ISHIBASHI/FRAME/AE)Efetivo de desfile cívico foi reduzido devido a protestos marcados para 7 de setembro (Foto: Adriano Ishibashi / Frame / AE)
Os protestos marcados na internet para 7 de setembro levaram as Forças Armadas e a Polícia Militar a reduzir seus efetivos na participação do tradicional desfile cívico em comemoração ao Dia da Indepedência no Rio de Janeiro. O Exército, que coordena o evento na cidade, confirmou ao G1 a redução de 40% no efetivo – considerando também Aeronáutica e Marinha – em razão de ameaças de ataques durante o evento.


O desfile, marcado para às 9h de sábado (7), reunirá seis mil participantes do Exército, Marinha, Aeronáutica, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Polícia Rodoviária Federal Ex-Combatentes da Força Expedicionária Brasileira, escolas militares, além de entidades civis.
Segundo o Exército, com a diminuição do número de participantes, o tempo de evento será reduzido de três horas para, no máximo, duas. Além disso, o desfile, que terá carros de combate, viaturas militares e tropas a cavalo, ocorrerá apenas na Avenida Presidente Vargas, deixando a Avenida Rio Branco, no Centro, livre para que seja ocupada por manifestantes.
O relações-públicas do Comando Militar do Leste (CML), coronel Roberto Itamar Cardoso, admitiu que o motivo da medida são "ameaças de ações violentas" durante o desfile cívico.
"A redução do efetivo ocorreu a pedido das autoridades por conta das manifestações previstas. Não as pacíficas, que não alteram em nada o desfile, mas em razão das ameaças de ações violentas. Temos que considerar que não haverá apenas militares, mas crianças e idosos no evento. Por isso, todo o planejamento de segurança considerou a possibilidade de interferências violentas no desfile, agressões à tropa e ao patrimônio da União. Se isso ocorrer, o Exército vai atuar", explicou o coronel.
O Comando Militar do Leste informou ainda que ativará o Centro de Coordenação de Operações no Palácio Duque de Caxias, no Centro do Rio, para gerir segurança, inteligência e logística do evento.
Pela 1ª vez, PM levará apenas alunos
Tradicionalmente, policiais militares do Batalhão de Choque (BPChq), Batalhão de Operações Especiais (Bope), entre outras unidades da corporação, participam do desfile cívico anual. No entanto, pela primeira vez na história, a PM do Rio será representada no evento apenas por 200 alunos da Academia de Polícia Dom João VI. A informação obtida pelo G1 foi confirmada pela Polícia Militar. 
Manifestantes mascarados fecham vias do Rio de Janeiro durante protesto nesta segunda (12) (Foto: Reynaldo Vasconcelos/Futura Press)Manifestantes mascarados podem ser identificados
(Foto: Reynaldo Vasconcelos/Futura Press)
O objetivo é aumentar o efetivo da corporação no policiamento das ruas devido aos protestos. Policiais militares contaram à reportagem do G1 que há também um temor interno de que PMs do Batalhão de Choque – sempre presentes nos protestos – se tornem alvos de vaias e até mesmo agressões por parte dos manifestantes. Há pelo menos cinco protestos marcados para o próximo sábado em páginas do Facebook.
Para a antropóloga e professora da Universidade Federal Fluminense (UFF), Ana Paula Miranda, mais do que um temor, as medidas refletem uma mudança no comportamento político.
"Mais importante que o medo é pensar que as manifestações têm produzido mudanças no comportamento político. Mudar um rito fundamental da ditadura militar é algo é importante, assim como tem sido a Comissão da Verdade. Não se pode apagar o passado, mas é preciso ter coragem para transformar o presente. A democracia brasileira precisa de novos ritos políticos", disse a pesquisadora.
Identificação de mascarados
Desde terça-feira (3), por autorização judicial, todo mascarado em manifestações poderá ser abordado por policiais para que mostre o rosto e apresente um documento de identidade com foto, além de poder ser levado para a delegacia para que seja identificado criminalmente, com imagens e impressão digital. Questionada por alguns juristas, a medida judicial foi obtida pela Comissão Especial de Investigação de Atos de Vandalismo em Manifestações Públicas (Ceiv).
Na quarta-feira (4), uma operação da Polícia Civil prendeu três administradores da página Black Bloc e  dois menores. Eles serão indiciados por formação de quadrilha armada e incitação da violência, crimes inafiançáveis.

Nenhum comentário:


I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...