Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

sábado, 28 de setembro de 2013

P-3AM realiza vigilância noturna no oceano Atlântico




Uma aeronave P-3AM do Esquadrão Orungan (1º/7º GAV) realizou na última semana uma missão no arquipélago brasileiro de Trindade e Martim Vaz, localizado no oceano Atlântico, a cerca de 1.200 km a leste de Vitória (ES). A aeronave decolou de Salvador (BA), sede do esquadrão, e efetuou uma missão de vigilância noturna das águas brasileiras mais afastadas da nossa Zona Econômica Exclusiva (ZEE).

Forças Armadas já contam com 30 militares homossexuais reconhecidos

Tahiane StocheroDo G1, em São Paulo
36 comentários
O cabo reformado da Marinha João Silva e o companheiro, Claudio (Foto: Arquivo Pessoal)Caso do cabo João (à esquerda) foi um dos que
fizeram a Marinha mudar a norma para reconhecer o
dependente (Foto: Arquivo Pessoal)
Levantamento realizado pelo Ministério da Defesa a pedido do G1 aponta que as Forças Armadas registram ao menos 30 militares gays e lésbicas, que tiveram os cônjuges oficialmente reconhecidos como dependentes, garantindo acesso aos sistemas de saúde, de moradia e previdenciário. Os dados foram contabilizados até o mês de setembro deste ano.

O maior número é registrado na Marinha: são 26 militares, 23 deles apresentaram declaração de união estável e outros três, certidão de casamento. Já o Exército registra três pedidos, enquanto que a Aeronáutica diz que não é possível fazer um levantamento, pois o sistema de registro não faz essa distinção. Pelo menos um caso é confirmado: em abril, a FAB reconheceu como dependente o marido de um sargento homossexual que é controlador de voo no Recife (PE).

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

STM condena coronel e major do Exército por vazamento de prova da ECEME



O coronel vazou as provas e os gabaritos do concurso de admissão à Escola de Comando e Estado-Maior (ECEME), uma das mais prestigiadas escolas do Exército e que propicia acesso aos mais altos postos da hierarquia militar.
O Superior Tribunal Militar (STM) mudou a sentença de primeira instância e condenou um coronel e um major do Exército, irmãos, por fraude em concurso. Ambos foram condenados por violação do sigilo funcional, crime previsto no artigo 326 do Código Penal Militar. O coronel vazou as provas e os gabaritos do concurso de admissão à Escola de Comando e Estado-Maior (ECEME), uma das mais prestigiadas escolas do Exército e que propicia acesso aos mais altos postos da hierarquia militar.

Soldado do Exército que foi ao Haiti é preso por tráfico em Pirassununga


Polícia Militar chegou à casa do jovem onde estava a droga após denúncia.
Suspeito de 21 anos seria promovido a cabo; Exército não se pronunciou.

PM apreendeu crack, maconha, cocaína, dinheiro e uma medalha do Exército (Foto: Ademir Naressi)

Do G1 São Carlos e Araraquara
Um soldado do Exército foi preso em flagrante por tráfico de drogas, na noite de quarta-feira (26), em Pirassununga (SP). O jovem de 21 anos, que participou de missão no Haiti, foi detido em casa pela Polícia Militar após denúncia anônima. Ninguém do Exército foi encontrado para comentar o caso.

Soldado do Exército que foi ao Haiti é preso por
tráfico em Pirassununga, SP (Foto: Ademir Naressi)




Segundo CMA, militares que aparecem no vídeo foram responsabilizados.



Imagens foram em horário de descanso e grupo não está mais no Exército.


Do G1 AM
O Comando Militar da Amazônia (CMA) esclareceu, nesta quarta-feira (25), a situação dos militares filmados dançando com armas em Manaus. De acordo com o Exército, os soldados foram responsabilizados disciplinarmente pelo vídeo e não integram mais o quadro da corporação.
No vídeo, os militares usam fardas e manuseiam armas enquanto dançam em um alojamento identificado como guarnição dois. Em nota, o CMA informou que concluiu a investigação a respeito do caso e que o fato em questão ocorreu em outubro de 2010, portanto há quase três anos. Os militares estavam no horário previsto para o descanso da tropa em um alojamento do corpo-da-guarda de uma Organização Militar da Guarnição de Manaus.
Apesar de estarem no horário de repouso, segundo a nota, quando o Comandante da Guarnição de Serviço tomou conhecimento da conduta irregular, foi instaurada uma sindicância para apurar os fatos e os militares envolvidos na produção das imagens foram "responsabilizados disciplinarmente e licenciados das fileiras do Exército Brasileiro, devido ao cometimento de transgressão disciplinar que comprometeu preceitos regulamentares".
G1

EMCFA completa três anos com avanços na coordenação de ações conjuntas das Forças Armadas

O Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (EMCFA) completa esta semana três anos de existência. Ao fazer uma avaliação desse período, seu chefe, o general-de-exército José Carlos De Nardi, aponta o que considera hoje o principal desafio do órgão: avançar nas ações de interoperabilidade, ou seja, na coordenação de iniciativas conjuntas envolvendo Marinha, Exército e Aeronáutica. “Cada vez mais vamos procurar fazer com que as Forças trabalhem juntas e se adaptem à coordenação do EMCFA”, diz.



Com mais de meio século de serviços prestados à Defesa Nacional, De Nardi lembra que o Brasil foi um dos últimos grandes países a criar seu Estado-Maior Conjunto. Ele conta que na Europa e nos Estados Unidos há muito tempo existe essa estrutura. “Na América do Sul, fomos um dos últimos países a criá-la. No início, foi uma novidade que causou surpresa. No entanto, pouco a pouco a receptividade das Forças foi aumentando na consolidação de uma evolução irreversível”, esclarece.
Criado em agosto de 2010, o EMCFA planeja de forma estratégica o trabalho conjunto da Marinha, do Exército e da Força Aérea Brasileira. O órgão também presta apoio à atuação de tropas brasileiras em operações de paz, auxiliando ainda nas ações de defesa civil.
Em entrevista, o chefe militar fala sobre as conquistas e os desafios presentes e futuros do órgão, considerado o braço militar do Ministério da Defesa.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

STM nega habeas corpus a mulher que consumiu cocaína com o namorado dentro de batalhão do Exército

Mulher que entrou com cocaína em quartel do Exército tem habeas corpus negado



Ela consumiu a substância junto com seu companheiro, um cabo da Força. A defesa da ré requereu a anulação da ação penal, afirmando que a Justiça Militar não é competente para julgar o caso.
O Superior Tribunal Militar (STM) negou ordem de habeas corpus a uma mulher, acusada de ingressar em quartel do Exército com uma quantidade de cocaína. Ela consumiu a substância junto com seu companheiro, um cabo da Força. A defesa da ré requereu a anulação da ação penal, afirmando que a Justiça Militar não é competente para julgar o caso.
O caso ocorreu em fevereiro deste ano, quando a civil T.I.A.B ingressou com a cocaína no 3º Batalhão de Engenharia de Construção, sediado em Picos, centro-sul do Piauí, a 300 quilômetros da capital Teresina.
O casal responde a ação penal na Auditoria de Fortaleza (10ª CJM), pelo crime de previsto no artigo 290 do Código Penal Militar – tráfico, posse ou uso de entorpecente ou substância de efeito similar em local sujeito à administração militar.
No pedido feito ao STM, os advogados da acusada afirmam que a conduta dela não atingiu bens tutelados pelas Forças Armadas e, portanto, o crime deveria ser apreciado em juizado federal comum.
Mas para o ministro Olympio Pereira da Silva Junior, relator do processo, a Constituição Federal permite à Justiça Militar da União, expressamente, processar e julgar os crimes militares previstos em lei.
Além disso, disse o magistrado, a conduta da acusada se enquadra perfeitamente ao descrito no Código Penal e ao princípio da especialidade. “Um quartel não é o local destinado para o tráfico de entorpecente e mesmo para o seu uso”, disse o magistrado, informando que a conduta é um crime militar impróprio, que pode ser cometido por qualquer pessoa.
“E se tratarmos o caso como irrelevante, estaríamos dando guarida a muitos outros em que traficantes, com sua astúcia, pulverizam a distribuição de drogas dentro de quartéis das Forças Armadas”, afirmou, ao negar o habeas corpus por falta de amparo legal.
Âmbito Jurídico/montedo.com

Brincadeira cara!!!


aviao Brinquedinho caro
Tem um helicóptero na Polícia Federal que é carinhosamente chamado de paralelepípedo. A razão é que depois de um ano e meio que foi comprado, ainda não saiu do chão. A aeronave custou R$ 29 milhões pagos pelo contribuinte e continua no chão. Já viajou do Rio para São Paulo e agora está estacionada em Brasília.
De acordo com o Correio Brasiliense, a Polícia Federal quer saber quando começará a usar esse equipamento para missões especiais. Não há contrato para a manutenção nem pilotos para o paralelepípedo. Há um jogo de empurra-empurra entre a empresa que vendeu o helicóptero e a Polícia Federal.
Em sua opinião, casos como este são exemplos da má gestão do dinheiro dos impostos que pagamos?
Se você tiver uma saída para tirar o paralelepípedo do chão escreva no meu Facebook, ou no blog do Barbeiro, que sou eu, no Portal R7.
Heródoto Barbeiro — escritor e jornalista  da RecordNews e R7.com

domingo, 8 de setembro de 2013

Exército e polícia apreendem explosivos no interior de São Paulo

Polícia Civil e Exército apreendem explosivo

Pedreira onde material estava havia sido alvo de averiguação ano passado e explosivo foi encontrado

Material apreendido seguirá para análise no
Instituto de Criminalística (Vera Gonçalvez/Ag. Bom Dia)

Com um mandado do Ministério Público Federal, a equipe de fiscalização de produtos controlados do Exército e da Polícia Civil fez uma apreensão de explosivos caseiros em uma pedreira nesta quinta-feira (5), em Morungaba.

Soldado do Exército é detido por usar spray de pimenta em mulher durante protesto em Manaus


Militar é detido após jogar spray de pimenta em mulher durante protesto


Fotos: Diego Toledano

Manaus – Um soldado do Exército identificado como Pinho foi detido na manhã deste sábado (7) após jogar spray de pimenta durante manifestação em frente ao Centro de Convenções de Manaus. Gisele Duarte, de 29 anos, que não participava do protesto, foi atingida quando passava pelo local com a filha.
No momento da prisão, os militares disseram para a equipe de reportagem que não têm autorização para comentar o caso.

sábado, 7 de setembro de 2013

Jatos A-1 AMX foram entregues em cerimônia no interior de São Paulo e já estão no Rio

Fab recebe primeiro caça reformado
Jatos A-1 AMX foram entregues em cerimônia no interior de São Paulo e já estão no Rio


Foi entregue à Força Aérea Brasileira (FAB) nesta terça-feira, a primeira aeronave do caça subsônico A-1 AMX modernizada. A cerimônia de entrega foi em Gavião Peixoto, interior de São Paulo, e contou com a presença de autoridades militares e representantes da Embraer. Em seguida, o A-1 AMX seguiu para Base Aérea de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio.
Apesar do evento ser destinado à entrega das aeronaves, acabou dominando as conversas a falta de informações oficiais sobre quando será efetivada a compra de novos caças para o Brasil. Na falta de respostas, militares da FAB saltaram com cães paraquedistas. Depois, o foco retornou ao mais novo brinquedo da Força Aérea Brasileira, cuja lanternagem estendeu o tempo de vida das máquinas.
O avião é considerado estratégico para ataques a longas distâncias. A FAB já conta com os F5 modernizados e agora aguarda os demais 46 caças A-1 retornarem da “funilaria”, conforme contrato assinado com a Embraer.
Enquanto isto, os militares aguardam os caças do programa FX2, estes sim novos.
* Com agências

Exército diz que pode usar a força em protestos

Em resposta à convocação em redes sociais de manifestações durante o desfile cívico no Centro do Rio neste sábado, 7, feriado do Dia da Independência, o Exército divulgou nota dizendo que pode usar a força para impedir ataques à tropa ou danos aos equipamentos militares.

A nota do Comando Militar do Leste (CML) diz que "as Forças Armadas estão aptas a realizar, com amparo legal, ações de autodefesa da integridade física da tropa de desfile e do patrimônio da União".
Com 6 mil participantes, o efetivo este ano teve redução de 40%, devido a "ameaças de ações violentas", segundo o Exército. Com a diminuição do número de participantes, o tempo de evento será reduzido de três horas para, no máximo, duas horas.
Como de costume, a parada cívica do Dia da Independência no Rio será na Avenida Presidente Vargas, a partir das 9h. Terá a participação de militares do Exército, da Marinha, da Aeronáutica, além de homens da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Rodoviária Federal, e da Guarda Municipal.
Também vão desfilar ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), e representantes de escolas militares, de entidades civis, de clubes de serviços, do Lions Clube, da Maçonaria, do Rotary Clube, da Cruz Vermelha, e da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (Adesg). Haverá desfiles de carros de combate, viaturas militares e tropas a cavalo.
O Exército também informou que o Centro de Coordenação de Operações será ativado no Palácio Duque de Caxias, sede do CML no Centro do Rio, para gerir segurança, inteligência e logística do evento.
Polícia Militar
Pela primeira vez, a Polícia Militar vai levar para o desfile apenas 200 alunos da Academia de Polícia D. João VI. Tradicionalmente, participam do evento PMs dos batalhões de Operações Especiais (Bope) e de Choque - este tem sido alvo de intensas críticas por parte de ativistas, que acusam a tropa de agir com truculência nas manifestações. O objetivo da PM é aumentar o efetivo no policiamento das ruas devido aos protestos convocados para este sábado no Rio e em outros municípios do Estado.
O comandante do Estado-Maior da PM, coronel Paulo Henrique de Moraes, disse, na manhã desta sexta-feira, 6, que 1.860 policiais militares serão empregados no esquema de patrulhamento deste sábado. Além do reforço do efetivo na Avenida Presidente Vargas, haverá mais PMs de prontidão na Câmara dos Vereadores, na Assembleia Legislativa, no Palácio Guanabara e da sede administrativa da Prefeitura do Rio - alvos comuns de protestos que resultam em atos de vandalismo.
O Bope, tropa de elite da PM, ficará de prontidão no quartel e poderá ser acionado se necessário. Helicópteros do Grupamento Aeromarítimo (GAM) também serão empregados. 

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

ATRASO PROPOSITAL PODE AFASTAR DILMA DO DESFILE

Cláudio Humberto
A segurança do Palácio do Planalto montou um “plano de emergência” para criar um pretexto que afaste a presidenta Dilma do desfile de 7 de Setembro, em Brasília. O plano será deflagrado caso se confirmem os temores de conflitos entre policiais e multidões, na Esplanada dos Ministérios. Nesse caso, será atrasado de propósito o voo do Airbus da FAB que a trará de volta da reunião do G-20, em São Petersburgo.

ANTECIPAÇÃO
Informada do “plano de emergência”, Dilma detestou. Até decidiu antecipar o retorno da Rússia. Mas a palavra final será da segurança.

COLABORAÇÃO
A Polícia Federal, que há anos tenta substituir o Exército na segurança de presidentes, criou seu próprio esquema de proteção a Dilma.

ROTAS DE FUGA
A PF prevê três “rotas de fuga” para retirar Dilma do palanque oficial em segurança, caso o conflito ocorra após a eventual chegada dela.

SEM CRIANÇAS
A segurança do Exército desaconselhou a presença do neto de Dilma no palanque, caso a presidenta compareça ao desfile deste sábado.
DIÁRIO do PODER/

Devido a protestos, Exército e PM do Rio reduzem efetivo em desfile cívico

Forças Armadas terão efetivo 40% menor temendo ameaças de ataques.
Pela primeira vez na história, PM levará apenas alunos para o evento.

Priscilla SouzaDo G1 Rio
450 comentários
Preparativos para o desfile militar da Independência na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro (Foto: ADRIANO ISHIBASHI/FRAME/AE)Efetivo de desfile cívico foi reduzido devido a protestos marcados para 7 de setembro (Foto: Adriano Ishibashi / Frame / AE)
Os protestos marcados na internet para 7 de setembro levaram as Forças Armadas e a Polícia Militar a reduzir seus efetivos na participação do tradicional desfile cívico em comemoração ao Dia da Indepedência no Rio de Janeiro. O Exército, que coordena o evento na cidade, confirmou ao G1 a redução de 40% no efetivo – considerando também Aeronáutica e Marinha – em razão de ameaças de ataques durante o evento.

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Celso Amorim revoga GT responsável por reformular remuneração dos militares




O Ministro da Defesa Celso Amorim revogou a Portaria nº 1.213/MD, de 12 de setembro de 2006, que constituia um Grupo de Trabalho, no âmbito do Ministério da Defesa, com a finalidade de realizar estudos e apresentar propostas sobre pensão e remuneração dos militares das Forças Armadas.

Nos últimos sete anos, o Grupor de Trabalho composto por Oficiais-Generais e Superiores das Três Forças, apresentou diversas propostas que visavam corrigir as distorções existentes na remuneração dos militares com relação às dos outros setores do Executivo Federal, bem como resgatar alguns direitos que foram perdidos na MP 2.215-10/2001, o que parece não ter agradado muito o Ministro.

Fonte: http://www.prfm.com.br

I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...