Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Câmara aprova por unanimidade fim do pagamento de 14º e 15º salários a parlamentares


  • Laycer Tomaz/Agência Câmara
    A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (27) o projeto que acaba com o pagamento de 14º e 15º salário a parlamentares
    A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (27) o projeto que acaba com o pagamento de 14º e 15º salário a parlamentares
O plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (27) o projeto que acaba com o pagamento de 14º e 15º salário a parlamentares. O projeto não precisa de sanção presidencial e entrará em vigor imediatamente. A votação foi simbólica, não nominal, e houve unanimidade.

Baderneiro ou infiltrado? Fuzileiro naval estava entre os vândalos que tentaram invadir o Itamaraty


Militar estava à paisana no local onde vândalos quebravam vidraças do Itamaraty

Veja as imagens captadas pela TV Venezuelana Telesur


Jailton de Carvalho
BRASÍLIA — As imagens da TV venezuelana Telesur, em poder da Polícia Civil, mostram quando um dos rapazes, que estava no local do protesto, entra no prédio do Itamaraty (aos 3m44s do vídeo). Quando é cercado por policiais, mostra o rosto e berra.
— Sou fuzileiro!

SP: em meio a protestos, grupo pede volta de militares ao poder


Com faixas, grupo de mascarados pedia a saída da presidente Dilma Rousseff e o retorno dos militares ao governo do País


Em meio aos protestos motivados por diversas razões, nesta quarta-feira, em São Paulo, um grupo concentrado no vão-livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista, por volta das 17h40, levou faixas pedindo a saída da presidente Dilma Rousseff da presidência, e desejando o retorno dos militares ao poder. “Queremos os militares novamente no poder”, dizia uma das faixas carregadas por um grupo de mascarados, que também traziam frases como "PT nunca mais".

Filho de Figueiredo conta por que o pai se recusou a fazer Copa do Mundo no Brasil


Mário Assis
Circula na internet uma mensagem de Paulo Figueiredo, filho do general João Batista Figueiredo, o último militar a ocupar a Presidência da República durante o regime militar. Ele relata por que seu pai não aceitou que o Brasil sediasse a Copa na década de 80.
###
A PONTA DO ICEBERG
Paulo Figueiredo
De repente eu comecei a receber uma enxurrada de mensagens mencionando esta estória,que segue abaixo.  Sou, evidentemente, talvez o cara mais suspeito para tecer considerações sobre qualquer matéria que faça juízo de valor a respeito de meu pai, especialmente em atos do seu governo.
Mas sobre este episódio, especificamente, não posso me furtar a dizer, e com certeza absoluta, que o que está relatado é totalmente verdadeiro.

Oficial do Exército afirma que o Brasil está a três passos da guerra civil




Segue o artigo do Coronel na íntegra:

Os rumos que seguimos apontam para a probabilidade de guerra intestina.

Falta ainda homologar no Congresso e unir as várias reservas indígenas em uma gigantesca, e declarar sua independência. Isto não poderemos tolerar. Ou se corrige a situação agora ou nos preparemos para a guerra.

Quase tão problemática quanto a questão indígena é a quilombola. Talvez desejem começar uma revolução comunista com uma guerra racial.

O MST se desloca como um exército de ocupação. As invasões do MST são toleradas, e a lei não aplicada. Os produtores rurais, desesperançados de obter justiça, terminarão por reagir. Talvez seja isto que o MST deseja: a convulsão social. Este conflito parece inevitável.
O ambientalismo, o indianismo, o movimento quilombola, o MST, o MAB e outros similares criaram tal antagonismo com a sociedade nacional, que será preciso muita habilidade e firmeza para evitar que degenere em conflitos sangrentos.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Fuzileiros não protegeram o Itamaraty por falta de superior para dar a ordem



Fuzileiros navais se encontravam aquartelados, no interior do Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores, mas não tentaram impedir a invasão do prédio porque não conseguiram contactar um oficial de patente superior, do 7º Distrito Naval. O grupo lotado no Itamaraty é chefiado por um sargento. Os manifestantes perceberam que o prédio estava vulnerável e tentaram invadi-lo. O movimento dos radicais foi percebido por agentes da P-2 (serviço de inteligência da Polícia Militar) espalhados em meio à multidão, e eles avisaram os superiores imediatamente. A PM, que em princípio não poderia substituir os fuzileiros navais nessa tarefa, se viu obrigada a agir, e usou uma entrada lateral do Itamaraty para chegar à parte da frente do prédio e impedir uma invasão em massa. A brigada de vândalos passou a atirar pedras e rojões contra os PMs, e conseguiu depredar parcialmente o Palácio Itamaraty. Os policiais usaram até extintores de incêndio como "arma" para dispersar os manifestantes.
Cláudio Humberto/montedo.com

"CIA brasileira" monta operação Big Brother para monitorar redes sociais


Abin vai observar Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp por conta das manifestações

Sem detectar as manifestações combinadas pelas redes sociais e que nesta quinta-feira (20) terão como alvo o Palácio do Planalto, a Abin ( Agência Brasileira de Inteligência) montou às pressas uma operação para monitorar a internet.

O governo destacou oficiais de inteligência para acompanhar, por meio do Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp, a movimentação dos manifestantes
.

A avaliação na agência é de que as tradicionais pastas do governo que tratavam de articulação com a sociedade civil perderam a interlocução com as lideranças sociais.

A decisão foi tomada após uma crise entre assessores civis da presidente Dilma Rousseff e o GSI (Gabinete de Segurança Institucional), que não teriam alertado o Planalto das manifestações da semana passada em São Paulo e que desencadearam em uma onda de protestos no Brasil.

Nos últimos dois meses, os agentes da Abin e de outros órgãos de inteligência foram deslocados para a segurança da Copa das Confederações, negligenciando outras áreas.

Com a eclosão da crise, o potencial das manifestações passou a ser medido e analisado diariamente pelo Mosaico, um sistema online de acompanhamento de cerca de 700 temas definidos pelo ministro-chefe do GSI, general José Elito.
Nos relatórios, os oficiais da agência tentam antecipar o roteiro e o tamanho dos protestos, infiltrações de grupos políticos e até supostos financiamento dos eventos. "O monitoramento, acompanhamento dos assuntos nacionais é dever de todos nós, independentemente de qualquer assunto", disse o ministro.

O GSI colocou grades duplas em torno do Palácio do Planalto para reforçar a segurança em preparação para um protesto marcado para hoje. Em dias de manifestações, as instalações presidenciais são protegida na parte interna, pelos seguranças do GSI e pela Polícia do Exército, e, na parte externa, pela Polícia Militar do Distrito Federal.

Manifestações

Embora o governo tenha anunciado nesta quarta-feira (19) à noite a redução das tarifas do transporte público no Rio, ativistas sairão em um novo protesto nesta quinta-feira à tarde no centro.

A concentração será às 17h em frente à Igreja da Candelária. A ideia é ir até a sede administrativa da prefeitura e fazer vigília durante a madrugada. Mais de 350 mil pessoas já haviam confirmado presença no ato, por meio das redes sociais.

"Estamos felizes com a redução da tarifa, e o ato desta quinta deve ser uma comemoração, mas a luta está só começando. Exigimos tarifa zero", disse Raphael Godoi, um dos líderes.

Em Porto Alegre, uma nova manifestação está programada para a noite desta quinta, no Paço Municipal. O ato será acompanhado pela Brigada Militar.

O governador Tarso Genro (PT) disse que manifestações são um sinal de "vitalidade da sociedade", mas pediu que quem for ao ato não faça depredações.

Em Salvador, a manifestação desta quinta contra o aumento de tarifas deve passar perto da Arena Fonte Nova, onde Nigéria e Uruguai se enfrentam pela Copa das Confederações.

O governador Jaques Wagner (PT) já se disse favorável às manifestações populares, mas alerta que abusos serão coibidos. "A orientação (da PM) é preservar a integridade de todos, esperando a mesma postura dos manifestantes."

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Ex-deputado federal acampa em frente ao Planalto e faz greve de fome

Ex-deputado federal acampa em frente ao Planalto e faz greve de fome para pedir mudança no horário do Acre

Revoltado com veto de Dilma a referendo, ex-parlamentar está há 34 dias na Praça dos Três Poderes

Gustavo Frasão, do R7, em Brasília
João Lima Correia Lima Sobrinho, de 60 anos, está há 33 dias sem comer nada em frente ao Palácio do PlanaltoGustavo Frasão/R7
O ex-deputado federal pelo Acre João Lima Correia Lima Sobrinho, de 60 anos, está há 34 dias em greve de fome na Praça dos Três Poderes, área central de Brasília. Ele luta para que o Estado volte a ter duas horas a menos em relação ao horário de Brasília
Sobrinho, que também é professor de economia pela UFAC (Universidade Federal do Acre), está acampado em frente ao Palácio do Planalto e diz que a presidente da República, Dilma Rousseff, vetou há três anos um referendo para mudança de horário no Estado.   
— O TSE [Tribunal Superior Eleitoral] realizou esse referendo lá no segundo turno das eleições de 2010. Este foi o terceiro referendo da história do Brasil. O primeiro aconteceu no parlamentarismo, com João Goulart; o segundo em 2006 com o desarmamento; e este em 2010 para a mudança de horário lá no Acre.   
Ele disse que apesar da liberdade das pessoas votarem em sim ou não, 57% da população decidiu que não queria o horário que até então era imposto pelo governo federal, de apenas uma hora a menos em relação a Brasília, após lei federal de 2008.
No entanto, após os resultados, a presidente Dilma teria vetado o resultado do referendo após tomar posse do governo, no dia 1º de janeiro de 2011.   
— Lá no Acre é tudo mais cedo e com esse fuso horário, imposto contra a vontade da maioria da população, há três anos as pessoas enfrentam dificuldades para sobreviver no dia-a-dia. Estou aqui representando meu Estado, como cidadão acreano.  
Sobrinho passa o dia sentado embaixo de um guarda-sol e usa banheiros públicos para fazer as necessidades e higiene pessoais. 
À noite, entra na barraca cedida por um sobrinho, que também leva água para ele, e dorme com faixas que sinalizam a insatisfação com o suposto veto da presidente. 
Para ele, esta seria uma atitude de ditadura, uma vez que o referendo é um ato de soberania popular previsto na Constituição Federal de 1988.   
— Ela não tem autoridade legal para vetar o referendo, porque ele é um instituto muito decisivo para ser ignorado desta forma. Ele é maior que todos os poderes e é uma iniciativa da população. Não quero falar com a presidente, quero apenas que ela respeite o que é maior que ela, no caso, este referendo.  
A reportagem do R7 procurou a Presidência da República para comentar o assunto, mas até o momento não recebeu uma resposta.

domingo, 2 de junho de 2013

Tribunal determina reforma de tenente-coronel da Aeronáutica condenado por furto qualificado


Tribunal determina reforma de tenente-coronel da Aeronáutica condenado por furto qualificadoO Superior Tribunal Militar determinou a reforma de um tenente-coronel da Aeronáutica por considerá-lo incapaz de permanecer no serviço ativo das Forças Armadas após por ter sido condenado a dois anos de reclusão por furto qualificado. Ele se apropriou de seis pneus de carro doados pela Receita Federal à unidade militar que ele comandava na época do crime, em Maceió.
Tribunal determina reforma de tenente-coronel da Aeronáutica condenado por furto qualificado
O Conselho de Justificação da Aeronáutica considerou que o militar era incapaz de permanecer no serviço ativo por ter infringido princípios de conduta do Estatuto dos Militares. O Conselho de Justificação é um procedimento administrativo instaurado pelo Comandante da Região Militar, que apura atos que afetem “honra pessoal, o pundonor militar ou o decoro da classe”. Nesses casos, cabe ao Superior Tribunal Militar julgar se o oficial pode continuar na ativa ou se deve ser punido com a reforma ou perda do posto e patente.
O ministro relator, Luis Carlos Gomes Mattos, explicou que o julgamento feito pelo Conselho de Justificação se restringe ao campo ético-moral e serve apenas para avaliar se o oficial tem condições de permanecer na atividade. “Leva-se em conta a gravidade do delito cometido, seu objeto material e da forma como aconteceu”, disse.
Para Mattos, pesa o fato de o furto ter sido praticado durante o período em que comandava o Destacamento de Controle do Espaço de Maceió. “Por razões elementares, o oficial deveria, muitos mais que os outros militares lotados naquela organização, pautar sua conduta pelos mais elevados princípios da ética militar, servindo como exemplo para os demais. Entretanto, o que ocorreu foi a utilização do cargo de comando justamente como elemento facilitador para o furto”.
O ministro ressaltou a condenação criminal do tenente-coronel a dois anos de reclusão e votou pela reforma do militar. O relator foi seguido pela maioria dos ministros.

Jipe do exército capota e provoca a morte de militares no Sul do RS

Acidente ocorreu na rodovia BR-471 na manhã deste domingo.

Homens participavam de operação que controla as fronteiras do país

Do G1 RS
5 comentários
Dois militares morreram e sete ficaram feirdos em acidente no Sul do RS (Foto: Nathalia Kiing/RBS TV)Dois militares morreram e sete ficaram feridos em acidente no Sul do RS (Foto: Nathalia Kiing/RBS TV)
Um acidente matou dois militares e deixou outros sete feridos na manhã deste domingo (2) no km 518 da BR-471, rodovia que liga o município de Rio Grande, no Sul do Rio Grande do Sul, à Reserva Ecológica do Taim. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, um jipe do exército que transportava os militares que trabalhavam na Operação Ágata 7 saiu da pista e capotou.
Os militares se deslocavam em comboio para a cidade de Chuy quando ocorreu o acidente. No jipe estavam nove militares do do 18º Batalhão de Infantaria Motorizada de Sapucaia do Sul, na região Metropolitana de Porto Alegre. Conforme a polícia, as vítimas foram o motorista do jipe e um soldado que estava na carroceria do veículo
Motorista perdeu o controle do jipe e acabou capotando ao lado da rodovia (Foto: Nathalia Kiing/RBS TV)Motorista perdeu o controle do jipe e acabou
capotando ao lado da rodovia
(Foto: Nathalia Kiing/RBS TV)
Os sete feridos foram removidos ao Pronto Socorro de Rio Grande. Um deles está em estado grave. Os outros tiveram fraturas e várias escoriações pelo corpo, mas não correm risco. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os militares envolvidos tinham entre 18 e 39 anos de idade. O Comando do Quinto Distrito Naval de Rio Grande está de prontidão com aeronaves e ambulâncias para atuar se for requisitada.
A Operação Ágata 7 reúne aproximadamente 25 mil militares das Forças Armadas do Brasil, espalhados pelos 16,8 mil quilômetros de fronteira seca do país. As ações conjuntas com a Receita Federal e as polícias federal, rodoviária, civil e militar visam combater, entre outros, o narcotráfico, o contrabando, o tráfico de armas, os crimes ambientais, os roubos de veículos e a imigração ilegal.

I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...