Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

DCTA foi o 'rascunho' de Niemeyer para o projeto de Brasília


Prédio  do DCTA, em São José, tem traços muitos semelhantes aos de Brasília. Foto: Thiago Leon

Prédio do DCTA, em São José, tem traços muitos semelhantes aos de Brasília. Foto: Thiago Leon
Arquitetos e 'ex-pupilo' relatam como projetos adotados na região serviram de base para o Planalto
Xandu Alves
São José dos Campos

Brasília, a capital do país, foi ‘germinada’ em São José dos Campos. Explica-se.
Muitos dos avanços arquitetônicos e urbanísticos da nova cidade, inaugurada em 1960, foram ‘testados’ pelo arquiteto Oscar Niemeyer, morto anteontem, na região.
Em 1947, após vencer um concurso nacional, ele projetou o complexo que abriga as instalações do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial) e do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), ambos em São José e construídos até 1960.
São mais de 20 edificações. Para arquitetos, estão lá os conceitos usados por Niemeyer depois em Brasília, como as quadras, áreas verdes entre as instalações, arcos, concreto armado em curva, escadas em rampa e o urbanismo.
Na época, Niemeyer começava a ser reconhecido internacionalmente depois de ter projetado o Conjunto da Pampulha, em Belo Horizonte (MG).
Ele fez do DCTA a consolidação das ideias que fariam dele um dos maiores nomes da arquitetura mundial.

Patrimônio. “A concepção de Niemeyer da cidade-jardim aparece bem no DCTA, antes de Brasília”, disse o arquiteto Luiz Carlos Tenório Acosta, assistente de Ciência e Tecnologia da Prefeitura de Aeronáutica do DCTA.
“O que ele fez em São José foi como plantar uma semente da ideia das superquadras, por exemplo, construídas na capital do país, além de outras obras”, completou.
Para o presidente da AEA (Associação de Engenheiros e Arquitetos) de São José, Carlos Eduardo Vilhena, o complexo militar é um patrimônio arquitetônico de Niemeyer de valor inestimável.
“Trata-se de um legado da genialidade dele que ficará a todos os novos engenheiros e arquitetos da região. Niemeyer foi um profissional à frente do seu tempo, que ousou”, disse.
“São José tem o privilégio de conviver com exemplares da arquitetura de um profissional tão completo como foi Niemeyer”, ressaltou a engenheira Cynthia Gonçalo, diretora do Ipplan (Instituto de Pesquisa, Administração e Planejamento).
“Ele se tornou uma referência, um exemplo de inovação e criatividade que marcou diversas gerações e ficará para sempre registrado na história da arquitetura mundial.”
 
Casa do Médico, no centro de São José, é outro símbolo do arquiteto. Foto: Thiago Leon
Casa do Médico, no centro de São José, é outro símbolo do arquiteto. Foto: Thiago Leon
Prisão. Quem se lembra bem do arquiteto carioca é Rosendo Santos Mourão, 85 anos, arquiteto de São José ainda em atividade.
Ele trabalhava no escritório de arquitetura contratado para tocar as obras do DCTA e do ITA, no final dos anos 1940, em razão das barreiras políticas que impediram Niemeyer de assumir a construção do seu próprio projeto.
Comunista declarado, ele não poderia ser o responsável por uma obras dos militares brasileiros.
“Vim do Rio de Janeiro para São José em um avião pequeno e conheci a cidade que iria adotar como lar anos depois”, contou Mourão.
Naquela época, contudo, ele não queria saber da cidade. “Só tinha tuberculoso e nem sombra do que havia no Rio. Eu só fiquei porque Niemeyer pediu”, disse ele.
Foi na casa do arquiteto que Niemeyer dormiu diversas vezes. “Ele tinha medo de ser preso pelos militares e ficava em casa”, afirmou.
 
 Edifício no centro de São José leva a marca de Niemeyer. Foto: Thiago Leon
 Ediffício no centro de São José leva a marca de Niemeyer. Foto: Thiago Leon
 
OBRAS DE NIEMEYER NO VALE

São José dos Campos
Oscar Niemeyer projetou as instalações do atual DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial) e do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), ambos em São José

Edificações
São mais de 20 edificações erguidas no complexo, construído entre 1947 e 1960, e que consolidou a arquitetura de Niemeyer antes de ele se envolver com Brasília

Obras
Em São José, ele fez o complexo do DCTA e do ITA, o Laboratório de Aerodinâmica, o Túnel de Vento do IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço), residências para alunos e professores e moradia de militares

Conceitos
Usou no DCTA o conceito das quadras, que também apareceriam em Brasília. Os blocos residenciais são cortados por áreas verdes e as construções trazem “marcas” do arquiteto, como curvas, rampas e vãos

Patrimônio
O Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) está em fase final para tombar as obras no DCTA

Caraguatatuba
No Litoral Norte, Niemeyer projetou a colônia de férias da Aojesp (Associação dos Oficiais de Justiça do Estado de São Paulo) em Caraguatatuba. O prédio foi construído em 2000, no bairro do Porto Novo, e será incluído no roteiro turístico da cidade

Guaratinguetá
O arquiteto também fez obras em Guaratinguetá. Em razão das obras de duplicação da via Dutra, ele projetou, em 1952, o condomínio-parque Clube dos 500 e um posto de combustíveis, ambos na área da cidade

Fachada do ITA também marca estilo do mestre Oscar Niemeyer. Foto: Thiago Leon
Fachada do ITA também marca estilo do mestre Oscar Niemeyer. Foto: Thiago Leon
São José tem projeto inédito de memorial
A Prefeitura de São José dos Campos tem um projeto inédito de Oscar Niemeyer. Trata-se do Memorial Cassiano Ricardo, projeto do ano 2000 que custou R$ 100 mil aos cofres públicos e ainda não saiu do papel. Deveria ter sido erguido no Jardim Aquarius, na região oeste da cidade, onde está o Jardim Japonês. Nos bastidores, o projeto é considerado caro e pouco prático.
 
Conjunto do DCTA vai ser tombado
O Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) está em fase final de análise da documentação sobre o complexo do DCTA e do ITA, em São José, dentro do processo de tombamento do conjunto. Segundo Marcos Carrilho, do Iphan em São Paulo, será apresentado um anteprojeto aos militares no começo de 2013 para decidir o que será tombado como patrimônio.



http://www.ovale.com.br/nossa-regi-o/dcta-foi-o-rascunho-de-niemeyer-para-o-projeto-de-brasilia-1.353965

Nenhum comentário:


I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...