Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

STM condena ex-soldado do Exército que matou colega com disparo acidental em quartel de Osasco

Ex-soldado do Exército é condenado por matar colega acidentalmente

O Superior Tribunal Militar (STM) negou hoje o pedido de perdão judicial a um ex-soldado do Exército que matou acidentalmente um colega de farda. O episódio ocorreu em junho de 2011, dentro do 4º Batalhão de Infantaria Leve, em Osasco, na Grande São Paulo.
A defesa havia apelado ao STM após o ex-soldado ter sido condenado a um ano de prisão por homicídio culposo pelos juízes da Auditoria Militar de São Paulo. A pena foi mantida.
De acordo com a denúncia do Ministério Público Militar, o ex-soldado estava ao lado de uma viatura enquanto manuseava uma pistola calibre 9 mm. A arma disparou acidentalmente, ricocheteou na mão do acusado e atingiu a cabeça de outro soldado que estava próximo.

Os advogados sustentavam que não havia culpa, pois o ex-militar não tinha a intenção de ferir a si próprio nem atingir o colega.
Ao rechaçar a apelação, o ministro José Américo dos Santos afirmou que o ex-soldado foi imprudente e negligente ao manusear a arma em um local que não era o adequado.
tnonline (Folhaopress)/montedo.com

Nenhum comentário:


I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...