Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

sábado, 3 de novembro de 2012

Policial é suspeito de ter executado sargento em Santos


Suspeito é um policial militar que foi recolhido pela Corregedoria da PM.
Sargento Marcelo Fukuhara foi assassinado no dia 7 de outubro.

Do G1 Santos

Marcelo Fukuhara, sargento da PM, foi morto a tiros no bairro Ponta da Praia, em Santos, SP (Foto: Reprodução/TV Tribuna)Marcelo Fukuhara, sargento da PM, foi morto a tiros
em Santos, SP (Foto: Reprodução/TV Tribuna)
A Polícia Militar já tem um suspeito de ter participado do assassinato do sargento Marcelo Fukuhara, na madrugada do dia 7 de outubro, em Santos, no litoral de São Paulo. O suspeito é um policial militar que foi recolhido pela Corregedoria da PM, em São Paulo. O homem também está sendo investigado por ter participado de roubos a caixas eletrônicos.
Em nota enviada para a redação da TV Tribuna na noite desta sexta-feira (3), a assessoria de imprensa da Polícia Militar afirmou que todas as circunstâncias do fato são alvo de investigação. Porém, às 12h55 deste sábado (3), em nova nota, a PM afirma que as investigações sobre o caso estão "a pleno vapor e de forma incansável", mas que ainda não há uma indicação conclusiva sobre a autoria do crime.


Em entrevista à TV Tribuna, Rosana Alves Gonçalves, viúva do sargento, falou sobre a perda do marido, fez críticas à Polícia Militar, ao Estado e fez um apelo aos governantes e à população. “Eu peço para a sociedade não esquecer o Marcelo Fukuhara. Eu imploro justiça, que me tragam esses homens que fizeram isso com meu marido. Pelo menos que eu saiba que lutaram por ele, que pegaram e prenderam esses marginais. Eu imploro para a sociedade ficar do meu lado.”
Crime
Marcelo Fukuhara, de 45 anos, foi assassinado na madrugada do dia 7 de outubro enquanto passeava com o cachorro em frente ao buffet da esposa, no bairro da Ponta da Praia, em Santos. Um grupo de criminosos se aproximou do sargento e fez vários disparos. Em seguida, deram meia volta e desceram do veículo para disparar outros tiros a queima roupa. Um segurança do local tentou socorrer a vítimas mas também acabou sendo assassinado.
Homenagens
Na noite do último dia 14, na missa de 7º dia de Marcelo Fukuhara, a viúva mostrou-se muito abalada e pediu mais uma vez que o caso não seja esquecido. A cerimônia contou com forte esquema de segurança policial e muitos colegas de trabalho de Fukuhara demonstraram apoio à família. Após a missa, centenas de pessoas participaram de uma passeata pela orla da praia de Santos.
Já no dia 15 de outubro, os familiares jogaram as cinzas de Fukuhara no mar da praia do Tombo, no Guarujá. Em determinado momento, a viúva Rosana Alves Gonçalves jogou as cinzas do marido no próprio corpo e, em seguida, se lançou ao mar.
Confira a nota da PM na íntegra
"A Polícia Militar esclarece que a reportagem da TV Tribuna, veiculada em 02/11/12 no Jornal Tribuna 2ª Edição, que em sua última parte tratou das investigações sobre o homicídio do 1º Sargento PM Fukuhara e afirmou ter sido preso um policial militar suspeito de autoria do delito e que ele estaria detido na sede da Corregedoria PM são FALSAS.  As investigações sobre este caso estão a pleno vapor e de forma incansável, contudo, ainda não chegamos a uma indicação conclusiva sobre a autoria do crime.

Nenhum comentário:


I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...