Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Repórter da Globo é agredida ao vivo

Monalisa Perrone falava ao vivo em frente a hospital durante o Jornal Hoje.
Um homem a empurrou. ABI divulgou nota de repúdio.

Do G1, em São Paulo
239 comentários
A repórter Monalisa Perrone, da TV Globo, foi agredida nesta segunda-feira (31), quando falava ao vivo durante o "Jornal Hoje", por um homem que já atrapalhou transmissões ao vivo da TV Globo e de outras emissoras.
A agressão ocorreu no início do telejornal (veja no vídeo ao lado). Monalisa Perrone estava em frente ao Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e foi chamada pela apresentadora Sandra Annenberg para dar mais informações sobre o tratamento quimioterápico do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Quando começou a falar, dois homens apareceram correndo atrás dela. Um deles a derrubou.
A transmissão do hospital foi interrompida. Do estúdio, a apresentadora Sandra Annenberg lamentou o fato. Uma reportagem sobre o quadro de Lula foi exibida e, quatro minutos depois, Monalisa voltou a falar ao vivo, direto do hospital. "Levei um susto enorme. Estou tremendo. Em 20 anos de profissão isso nunca me aconteceu. Um desrespeito enorme. Mas, enfim, televisão ao vivo é isso", disse.
Em seguida, ela passou o microfone para o repórter José Roberto Burnier, que completou a reportagem. "Estou passando para meu colega, que está mais calmo."
A Central Globo de Comunicação (CGCom) informou: "Trata-se de pessoas cujo propósito é aparecer. Não é a primeira vez. Como houve agressão, a TV Globo estuda que medidas legais tomar".
A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) divulgou uma nota, em que se diz "estarrecida com o ato de vandalismo".
Leia a íntegra da nota da ABI:"A ABI (Associação Brasileira de Imprensa) de São Paulo, estarrecida com o ato de vandalismo contra a jornalista Monalisa Perrone durante sua participação ao vivo no Jornal Hoje, vem prestar solidariedade à jornalista e à direção de jornalismo da Globo, num momento tão delicado onde vândalos agridem a liberdade de imprensa e o trabalho do jornalista.
Jamais, em tempo algum, ato de agressão física é aceito por qualquer motivo que seja. Debates e diferenças de ideias devem ser mostradas em discussões civilizadas e com o mínimo de dignidade.
O ato de agredir publicamente um jornalista no desempenho de sua profissão e no desempenho da informação livre ao povo é o mais baixo de todos os atos, que deve ser punido como tortura contra a pessoa, que foi o que realmente aconteceu, além de ameaça direta e pública contra o povo livre.
A ABI já viveu momentos de defesa da liberdade de imprensa contra as torturas e ameaças de violência contra a liberdade de ideias nos momentos mais triste do Brasil.
Exatamente por isto não podemos deixar de passar este momento de agressão à mídia e à imprensa sem prestarmos solidariedade à Rede Globo e repulsa a todos aqueles que agridem moral e fisicamente a liberdade.
Rodolfo Konder e James Akel"

80 militares das Forças Armadas chegam ao Tocantins para preparação da missão Haiti


 
Chegou neste domingo, 30 de outubro, em Palmas, por volta das 13 horas, um avião C-130 Hércules, da Força Aérea Brasileira, vindo de Brasília, com 40 militares da Polícia do Exército Brasileiro e outros 40 da Aeronáutica. A missão no Tocantins é inovadora. Os 80 militares se juntarão aos 120 soldados tocantinenses da Companhia que o 22º Batalhão de Infantaria prepara para enviar ao Haiti.
 
Segundo o Ten Cel Marco Antônio Martin da Silva, comandante do 22º BI, os militares vieram realizar a parte final do treinamento comum, que engloba assuntos relativos às Nações Unidas e à preparação do combatente individual para entradas em favelas da região do Haiti.
 
O treinamento consiste em várias etapas. A primeira, com duração de cinco semanas, está relacionada com assuntos teóricos, como Direito Internacional dos Conflitos Armados, Direitos Humanos, aulas de línguas – Creole, francês e inglês-, entendimento à cultura haitiana, além de exames médicos e psicológicos. O treinamento comum será concluído no Tocantins, sendo este, a transição entre as primeira e segunda fases. "A segunda fase trata de situações específicas, extremamente práticas e de combate real, onde o soldado aprende a entrada no local de conflito. No Tocantins foi escolhido Taquaruçu, porque há morros circundantes, o que facilita a observação do movimento na cidade", disse o comandante.
 
Os militares estarão em preparação durante toda a semana, no campo de instrução do quartel do Exército, em Palmas. Na preparação do combatente individual os soldados vivenciarão situações semelhantes às que poderão encontrar na missão. Para tanto, serão adestrados no tiro de ação reflexa e no tiro de fração, que quando juntos, atiram no mesmo alvo. Além de combate à baioneta, que acontece quando o combatente entra em contato corpo a corpo, com o oponente, usando o seu fuzil como arma de defesa, sem atirar.
 
O Capitão Gustavo, oriundo do 22º BI, será o comandante deste contingente de 180 homens. Entre outros aspectos importantes, o jovem militar ressalta que a tropa é preparada para promover a paz. “Esse treinamento é relevante, já que aquele país passa por situações reais de conflito e os nossos militares têm que estar em condições de proteger a população haitiana indefesa, e também promover a sua própria segurança. Este é o motivo dos “capacetes azuis” também serem treinados para a guerra”, concluiu o capitão.
 
Em anos anteriores a preparação era feita em outros estados. Entretanto, com o destaque da Unidade do Exército, composta pelos soldados do Batalhão Tocantins, enviadas àquele país, no ano de 2010, o 22º BI ganhou projeção e o direito de participar dos treinamentos dos PeaceKeepers - Mantenedores da Paz, que no próximo 26 de março, embarcarão do aeroporto desta Capital, com destino a Porto Príncipe, Capital do Haiti, lá permanecendo por seis meses. 
 
O encerramento do treinamento será no dia 05 de novembro, às 8h00 da manhã, com um passeio ciclístico pelas ruas de Palmas, com o tema: Pedalando pela Paz. Uma homenagem aos militares do 22º Batalhão de Infantaria Motorizado – Batalhão Tocantins – que estiveram no Haiti, aos que comporão as tropas no próximo ano e também em comemoração ao aniversário de 15 anos do quartel, no Estado.

O navio Grande Francia, de bandeira Italiana, que traz a bordo o sexto lote de blindados do Projeto Leopard do Exército Brasileiro

O navio Grande Francia, de bandeira Italiana, que traz a bordo o sexto lote de blindados do Projeto Leopard do Exército Brasileiro, deve atracar no Porto do Rio Grande na tarde desta segunda-feira, 31. A previsão era de que a embarcação chegasse à cidade hoje, 30 pela manhã, no entanto, houve um atraso durante o percurso.

Este lote é composto por 37 carros de combate e, após o desembarque, serão levados para o Parque Regional de Manutenção/3, em Santa Maria.
O Projeto Leopard faz parte do plano de reaparelhamento e modernização das Unidades Blindadas do Exército Brasileiro e trata-se de um contrato de compra e apoio estabelecido pelo governo brasileiro, por intermédio do Ministério da Defesa, com o governo da República Federal da Alemanha. Até o início de 2012, sete lotes chegarão ao Brasil.
No total, foram adquiridos, 220 viaturas Blindadas de Combate Carro de Combate (VCB CC) Leopard 1A5; sete viaturas Blindas Especializadas Socorro (VBE Soc); quatro viaturas Blindadas Especializadas Lança Pontes (VBE L Pnt); quatro viaturas Blindadas de Combate de Engenharia (VBC Eng), e quatro viaturas Blindadas Escola de Motorista. Também estão incluídos no projeto o fornecimento de diversos equipamentos de simulação: rádios, ferramentas, suprimentos, manuais; o treinamento de recursos humanos, e o suporte logístico para todos os materiais de emprego militar incluídos.

domingo, 30 de outubro de 2011

Soldado da Aeronáutica é morto a tiros em Boa Viagem, no Recife quando saia do quartel



Soldado da Aeronáutica é morto a tiros em Boa Viagem, no Recife
Vítima estava saindo do quartel quando foi abordada por dois homens.
Soldado era suspeito de envolvimento com tráfico de drogas.

Um soldado da Aeronáutica, de 24 anos, foi morto a tiros no fim da tarde da quinta-feira (27), nas proximidades do cruzamento da Avenida Armindo Moura com a Rua Visconde de Jequitinhonha, em Boa Viagem, Zona Sul Do Recife. De acordo com informações da Força-tarefa Sul da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima estava saindo do quartel onde trabalhava no setor de transportes, quando foi abordado por dois homens em uma moto.
De acordo com testemunhas, um dos suspeitos teria perguntado se a vítima lembrava dele para, em seguida, efetuar vários disparos. Quatro tiros atingiram a cabeça e a região das costas do soldado.
A vítima teria sofrido um atentando há dois anos e era suspeita de envolvimento com tráfico de drogas no município do Cabo de Sango Agostinho, segundo informações do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods). Militares do serviço reservado da Aeronáutica afirmaram que ele seria participante de um grupo de extermínio e já teria sido detido no Comando Aéreo Regional (Comar).
O soldado, segundo a polícia, teria ainda quatro mandados de prisão por porte ilegal de armas, dois por homicídios e um por latrocínio.
G1

SOLDADO DO EXÉRCITO MORRE AFOGADO EM SAICÃ!

Soldado do Exército morre afogado em treinamento em Rosário do Sul
Corpo foi localizado na tarde desta sexta-feira em um lago
Um soldado do Exército de 20 anos morreu durante um treinamento militar no Campo de Instrução Barão de São Borja, em Rosário do Sul, na região da Campanha.
O corpo foi encontrado por volta das 14h de sexta-feira, em um córrego. Informações preliminares não indicam sinais de violência, mas ainda não se sabe o que aconteceu.
Segundo o Exército, Caleb Vigil da Rosa participava da Operação Jacuí 5, uma manobra militar de final de ano iniciada na segunda-feira. Natural de Pelotas, ele servia no 9º Batalhão de Infantaria Motorizado, sediado no mesmo município.
Subcomandante do batalhão, major Maurício Vargas Hüning afirmou que a averiguação do fato está sendo realizada no campo de instrução e já foi instaurado um inquérito policial militar. Ele disse que só depois do inquérito será possível saber o que ocorreu.
O corpo foi encaminhado para o Departamento Médico Legal de São Gabriel para necropsia, onde ainda se localizava na manhã de sábado, e deveria ser encaminhado a Pelotas durante a tarde.
De acordo com informações repassadas ao pai do soldado morto, o cabeleireiro Levi Machado da Rosa, 46 anos, Caleb estava desaparecido desde a noite de quinta-feira, após ser enviado para um serviço. Ao localizarem o corpo no córrego, Caleb estaria com uma mochila nas costas e sem o fuzil, que teria sido encontrado mais tarde em outro ponto do campo. A família foi avisada do ocorrido na sexta-feira, às 17h, e desde então aguarda o corpo do soldado.
Levi conta que o filho servia no batalhão há cerca de um ano e sete meses.
— Ele era apaixonado pelo trabalho. Passou dois dias preparando as malas para essa missão. Se não fosse do quartel, seria um cara frustrado — diz o pai.
DIÁRIO DE SANTA MARIA

ALUNA DO COLÉGIO MILITAR DE FORTALEZA ESTÁ DESAPARECIDA

ALUNA DO COLÉGIO MILITAR DE FORTALEZA ESTÁ DESAPARECIDA

Delegada descarta sequestro da aluna
Buscas se estendem fora do Ceará. A titular da Dececa já identificou duas ´amigas virtuais´ de Ana Cláudia Victor

A Polícia descartou a possibilidade de que a aluna do 8º Ano do Colégio Militar de Fortaleza, Ana Cláudia Victor, 14, tenha sido sequestrada. A informação é da titular da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), Ivana Timbó, responsável pelas investigações do caso.
A garota tinha uma ligação virtual com algumas meninas de Natal (RN). Duas delas foram identificadas - Pérola e Carla. A Polícia do Rio Grande do Norte, que está ajudando nas investigações, já entrou em contato com elas e, ambas afirmaram não ter tido contato com a estudante nos últimos dias.
Uma das amigas virtuais teria vindo a Fortaleza, há dois meses visitar Ana Cláudia, que a teria levado, inclusive, ao apartamento onde a estudante mora, no Bairro de Fátima. Quem a viu nesta oportunidade disse que a visitante aparenta ter cerca de 20 anos.
Ivana Timbó tem uma segunda linha de investigação, já que a família da garota apontou outro lugar onde ela possivelmente esteja. A delegada ressaltou a intensificação das diligências da Dececa no caso, dizendo que encontrar Ana Cláudia é, hoje, sua prioridade. "Vamos encontrá-la. A ocorrência é muito recorrente e todas (garotas que somem) são encontradas ou acabam voltando para casa por vontade própria".
As buscas, que já contam com a mobilização das polícias do Ceará e Rio Grande do Norte, agora irão se estender. Já foram feitos contatos para que a Polícia do Distrito Federal seja mobilizada na procura pela estudante cearense desaparecida.
As mães dos alunos do Colégio Militar de Fortaleza organizaram um movimento reivindicando segurança para seus filhos. O movimento quer que haja um monitoramento depois do primeiro portão, que dá acesso a um pátio, até o segundo portão de onde se chega ao interior da escola. Depois do contato feito na página do Facebook da menina, pouco antes de ser excluída, a família não teve mais nenhuma notícia dela.
DIÁRIO DO NORDESTE

Lula é diagnosticado com tumor na laringe

Lula é diagnosticado com tumor na laringe

SÃO PAULO - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que fez 66 anos na última quinta-feira, foi diagnosticado com um tumor localizado de laringe (veja infográfico abaixo) depois de realizar exames neste sábado, 29, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele foi internado após reportar ao cardiologista Roberto Kalil que sentia dor na garganta e apresentava rouquidão. O médico o aconselhou, então, a ir ao hospital para ser examinado.

Após avaliação multidisciplinar, foi definido tratamento inicial com quimioterapia. O boletim médico divulgado pelo hospital informa que Lula está bem e deverá realizar o tratamento em caráter ambulatorial. Isso significa que ele não precisa ficar internado durante o tratamento.
O ex-presidente foi submetido hoje a uma intervenção cirúrgica para a realização de uma biópsia do tumor encontrado em sua laringe. Identificado em estágio inicial, o tumor tem entre 2 e 3 centímetros e é considerado de tamanho médio. Lula passará por três ciclos de quimioterapia, começando o primeiro na segunda-feira, 31. Os ciclos ocorrerão em intervalos de 20 dias. O tratamento deve durar três mses.
A equipe médica que assiste o ex-presidente é coordenada pelos médicos Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Artur Katz, Luiz Paulo Kowalski, Gilberto Castro e Rubens Neto. O oncologista Paulo Hoff afirmou que o prognóstico para o tipo de câncer apresentado por Lula é muito bom. Segundo a assessoria de imprensa do ex-presidente, Lula deixa o hospital ainda hoje rumo à sua residência, em São Bernardo do Campo.
Minutos depois da divulgação da notícia, usuários do Twitter criaram a hashtag #ForçaLula, com mensagens de apoio ao ex-presidente. O assunto já é um dos mais falados na rede social.
No mesmo hospital foi tratada com sucesso a atual presidente,Dilma Rousseff, de um limfoma não-Hogdkin em 2009. Lula chegou ao poder em 2003 e, em 1º de janeiro de 2011, entregou a faixa presidencial a Dilma, vencedora das eleições. Nos últimos meses, Lula viajou para dezenas de países e recebeu homenagens pelo seu empenho na luta contra a pobreza e a fome
O câncer na laringe está associado ao tabagismo, maior fator de risco, e ao consumo de álcool. Segundo informações do Instituto Nacional de Câncer (Inca), “pacientes que continuam a fumar e beber têm probabilidade de cura diminuída e aumento do risco de aparecimento de um segundo tumor”.
Para lembrarDilma enfrentou câncer linfático
Foi também em um sábado, 25 de abril de 2009, que a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, em entrevista coletiva no Hospital Sírio Libanês, anunciou que seria submetida a um tratamento contra câncer no sistema linfático. Um tumor de 2,5 centímetros fora retirado de sua axila e exames posteriores detectaram que o nódulo era o único foco da doença em seu organismo.

Pré-candidata do PT à sucessão de Lula, Dilma anunciou a conclusão do seu tratamento no dia 3 de setembro daquele ano, e disse que do ponto de vista médico estava curada. A informação foi confirmada por sua médica, a dra. Yana Augusta Sarkis Novis.

Por causa das sessões de quimioterapia, Dilma raspou o cabelo antes que ele começasse a cair, o que a fez usar peruca até dezembro de 2009. Em 2010, após dois turnos, foi eleita presidente do Brasil, com 55,75 milhões de votos.
(com Efe e Marisa Castellani, da Agência Estado)

EXIBIÇÃO DA F.A.B CAUSA TRANSTORNO E MEDO A POPULAÇÃO

Susto em exibição de caças

Barulho causado por aviões Mirages provoca princípio de pânico no aeroporto e em áreas próximas ao terminal. Rasante quebrou vidros e assustou moradores

EDSON LUIZ – Correio Braziliense

A data de comemoração do aniversário de 70 anos da Força Aérea Brasileira (FAB), ocorrida ontem, foi também um dia de susto para os passageiros e funcionários que estavam no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, e de prejuízos para uma família que reside nas proximidades. O barulho dos caças Mirage, que faziam uma exibição para autoridades na solenidade, destruiu janelas de vidro de uma guarita e de uma casa no Park Way, e causou um princípio de pânico em que ia viajar ou estava trabalhando no terminal. O evento da FAB ocorreu na Base Aérea de Brasília — onde o efeito do som não foi sentido —, com a presença da presidente Dilma Rousseff e de vários ministros.

As autoridades, provavelmente, não devem ter tomado conhecimento do fato. Mas as pessoas que estavam no aeroporto ficaram apavoradas sem saber o que estava acontecendo, quando uma espécie de estrondo fez tremer algumas dependências. “Foi uma gritaria”, conta o jornalista Eduardo Gomes, que estava na sala de embarque esperando uma conexão para Manaus. “Tentei sair do local, mas fui impedido”, afirmou. “Todos estavam tranquilos vendo as manobras aéreas, mas, quando os aviões deram um rasante, ficamos apavorados. Com o barulho, tinha gente achando que o aeroporto estava desabando”, recorda Gomes, que vinha de Palmas (TO).

Funcionários do terminal contam que houve um princípio de correria, inclusive de policiais que estavam trabalhando na área e de mulheres gestantes. “Achei que era um bombardeio e cheguei a me abaixar. Foi aí que vi o avião passar”, relata Wesley de Souza, segurança do local. O som do Mirage quebrou o vidro da guarita do estacionamento, único prejuízo registrado pela Infraero. A funcionária que trabalhava na estrutura no momento do rompimento da vidraça não se feriu porque não estava próxima à janela. “Caiu tudo na minha frente”, relatou a mulher, que não quis se identificar. A Infraero fez uma inspeção no aeroporto e constatou que não houve mais prejuízos. A Aeronáutica informou que irá ressarcir os danos.

Solenidade

Os caças faziam uma exibição durante a solenidade do Dia do Aviador e de aniversário da FAB. Em um primeiro momento, as aeronaves escoltavam dois outros aviões, mas, pouco depois, os Mirages iniciaram um sobrevoo solo, por volta das 10h30. “Foi quando tudo na minha casa tremeu”, relata a aposentada Fabíola Souza, 60 anos, moradora da Quadra 25 do Park Way. A residência teve o vidro da janela de um dos quartos trincado e os da porta, quebrados. “Achei que era um acidente com um caça.

Foi assustador”, diz Manuel Maria Souza Neto, 62, marido de Fabíola. O casal mora há 12 anos no local e conta nunca ter visto algo semelhante.

Souza Neto saiu de uma internação recente no Instituto do Coração para a instalação de um marca-passo. Fabíola temeu pela saúde do marido, que passou mal depois do barulho causado pelo Mirage e precisou ser medicado. O aposentado enviou um e-mail para a Aeronáutica, mas, como a data era feriado para os militares, não recebeu resposta. Na mensagem, ele relatou os problemas cardíacos e alegou que a altura em que a aeronave trafegava era incompatível com o modelo.

Os vizinhos do casal não tiveram prejuízos, mas também se assustaram com o barulho provocado pelo Mirage. Os irmãos Matheus e Tiago Manuel Campos estavam em casa quando a aeronave sobrevoou o Park Way. “Achei que era um acidente de avião. Até liguei a televisão para ver se tinha alguma notícia”, contou Matheus, que é vendedor. “Senti um vento forte dentro de casa”, relatou Tiago, que estava na residência no momento em que o caça passou próximo à área. Segundo a FAB, os Mirages voavam a 300 pés, cerca de 100 metros de altitude, ou seja, de acordo com as normas de segurança. Apesar do barulho, a Força Aérea informou que o caça não chegou a romper a barreira do som.

Cabo é atingido por disparo acidental no Rio

Cabo é atingido por disparo acidental no Rio

PEDRO DANTAS - Agência Estado

O Exército informou em nota que ontem, por volta das 21 horas, o cabo Vitor Hugo da Silva Veiga, do 15º Regimento de Cavalaria Mecanizada, foi atingido por um disparo acidental da própria arma no interior do alojamento de cabos e soldados da Força de Pacificação, no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro.

O militar está internado em estado grave no Hospital Central do Exército, onde foi operado. Um Inquérito Policial Militar (IPM) foi aberto para apurar as circunstâncias do ocorrido. Em janeiro, o soldado Irving Vianna Martins dos Santos morreu após um disparo acidental quando patrulhava uma das favelas do Complexo do Alemão.

Cisne branco

Cisne branco


A Marinha concedeu a Cláudio Nascimento, coordenador do programa Rio Sem Homofobia, do governo Cabral, direito a plano de saúde, pensão e declaração conjunta de Imposto de Renda com seu companheiro, João Silva, cabo reformado. É o primeiro caso na Marinha.


Ancelmo Góis – O Globo

A PRAÇA É PÚBLICA OU ELA PERTENCE AO EXÉRCITO BRASILEIRO?.

A PRAÇA É PÚBLICA OU PERTENCE AO EXÉRCITO BRASILEIRO?


Na semana passada estava com minha filha no centro da cidade, dentro da praça que se encontra em frente ao quartel do Exército (4º D Sup e 12ª CSM), por volta das 20:00h, fui abordado (de forma educada) por um soldado do 4º D Sup, solicitando que eu e minha filha de 08 anos saíssemos da praça, pois tinha passado da hora de fecha-la. Perguntei se a praça não era pública? Ele me respondeu dizendo que estava cumprindo ordens. Como fui militar e sei que o soldado é um cumpridor de ordens, resolvi acatar o que me foi imposto, tirando minha filha do brinquedo e indo embora, para depois procurar saber se estava correta essa atitude dos militares de fechar a praça. Quando cheguei em casa enviei um e-mail para a Prefeitura de Juiz de Fora (Secretaria de Esporte e Lazer) e para a Seção de Relações Públicas da 4ª Brigada de Infantaria Motorizada, como até a presente data não tive resposta de nenhum dos dois orgãos. Resolvi postar esse fato para saber se alguém sabe me responder. Agora pelo menos preciso "matar" minha curiosidade. A PRAÇA É PÚBLICA OU ELA PERTENCE AO EXÉRCITO BRASILEIRO?. .


http://www.andersonaraujofinanceira.com.br/2011/10/praca-e-publica-ou-pertence-ao-exercito.html


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

REMUNERAÇÃO DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS – COMPARAÇÕES ANALÍTICAS

REMUNERAÇÃO DOS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS – IV COMPARAÇÕES ANALÍTICAS


Poder-se-ia supor que a visão sintética (mas consistente), de apreciar a questão sob o ponto de vista da remuneração média, como apresentamos em nossas mensagens iniciais, conduz a uma percepção pouco nítida, desbordando a comparação entre os diferentes segmentos de servidores, contidos nas categorias Administração Direta, Banco Central, MPU e outras. Contudo, o enfoque analítico, como se verá a seguir, não somente confirma a situação danosa dos militares federais, no que se refere à re-muneração, mas evidencia outros aspectos desfavoráveis.
Para facilitar a redação, faremos referência aos postos e graduações do Exérci-to. É claro que as observações são válidas para os postos e graduações corresponden-tes da Marinha e da Aeronáutica.
Um General de Exército, o mais alto posto no Exército Brasileiro, com tempo de serviço superior a quarenta anos e responsabilidades que podem alcançar a:
- mais de oito unidades da federação;
- mais de 160 Organizações Militares e a 59 mil militares,
percebe uma remuneração bruta mensal de R$ 17.100,00.
Enquanto isso, segundo a Tabela de Remuneração dos Servidores Públicos Fe-derais nº 56, de 2011, do MPOG, constata-se o seguinte:
FUNÇÃO
REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL
PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG
Delegado da Polícia ou Perito Criminal Federal – Categoria Especial
R$ 19.660,00
página 60
Oficial de Inteligência da ABIN – Classe Especial, Padrão III
R$ 18.400,00
página 20
Advogado da União - Categoria Especial
R$ 19.451,00
página 28
Defensor Público – Categoria Especial
R$ 19.451,00
página 30
Auditor-Fiscal da Receita Federal – Classe Especial
R$ 19.451,00
página 38
Auditor-Fiscal do Trabalho – Classe Especial
R$ 19.451,00
página 42
Analista do Banco Central – Categoria Especial - Padrão IV
R$ 19.660,00
página 44
Procurador do Banco Central do Brasil – Categoria Especial
R$ 19.451,00
página 46
Inspetor da Comissão de Valores Mobi-liários – Classe Especial – Padrão IV
R$ 18.478,45
página 50
Diplomata – Ministro de Primeira Clas-se
R$ 18.478,45
página 52
Analista Técnico da Superintendência de Seguros Privados
R$ 18.478,45
página 66
Analista de Finanças e Controle - Classe Especial, Padrão IV
R$ 18.478,45
página 54
Técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA – Classe Especial, Padrão IV
R$ 18.478,00
página 58
Um General de Divisão, o segundo posto na hierarquia do Exército, com mais de trinta e cinco anos de serviços e responsabilidades que podem alcançar a:
- mais de três unidades da federação;
- 100 Organizações Militares e a 45 mil militares
percebe uma remuneração bruta mensal de R$ 16.100,00.
Enquanto isso, segundo a mesma tabela do MPOG:
FUNÇÃO
REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL
PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG
Coronel da Polícia Militar do Distrito Federal
R$ 16.300,00
(*)
Perito Criminal da Polícia Federal -Primeira Categoria
R$ 17.498,00
página 60
Oficial Técnico de Inteligência - Classe Especial – Padrão II
R$ 16.313,46
página 22
Advogado da União - Primeira Catego-ria
R$ 17.201,90
página 28
Auditor-Fiscal da Receita Federal –Classe B - Padrão I
R$ 16.533,93
página 38
Auditor-Fiscal do Trabalho - Classe B – Padrão I
R$ 16.533,93
página 42
Analista do Banco Central – Classe C - Padrão II
R$ 16.341,81
página 44
Diplomata – Conselheiro
R$ 16.541,31
página 52
Técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA - Classe C - Padrão II
R$ 16.341,81
página 58
(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.
Um Coronel, com todos os Cursos exigidos pela carreira, com mais de trinta anos de serviços prestados em diferentes regiões do território nacional, responsabili-dades de Direção e Comando de Organização Militar com atribuições que podem se estender por extensas áreas urbanas ou nas fronteiras do país e com 500 a 1000 mili-
tares sob sua responsabilidade direta, percebe a remuneração bruta mensal de R$ 13.038,75.
Enquanto isso, segundo a mesma tabela do MPOG:
FUNÇÃO
REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL
PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG
Major da Polícia Militar do Distrito Fe-deral
R$ 13.467,00
(*)
Perito Criminal Federal – Terceira Ca-tegoria
R$ 13.368,68
página 60
Técnico de Inteligência – Segunda Clas-se - Padrão I
R$ 13.054,05
página 22
Auditor – Fiscal – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira
R$ 13.600,00
página 38
Auditor-Fiscal do Trabalho – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira
R$ 13.600,00
página 42
Analista do Banco Central – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira
R$ 12.960,77
página 44
Inspetor da Comissão de Valores Mobi-liários – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira
R$ 12.960,77
página 50
Diplomata - Terceiro Secretário - Cargo Inicial na Carreira
R$ 12.962,12
página 52
Analista Técnico da SUSEP – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira
R$ 12.960,77
página 66
(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.
Um Capitão, com dezoito anos de serviço, uma formação educacional de nível mestrado, já tendo servido por diferentes regiões do país, com responsabilidades de Comando e Direção de frações de organizações militares, constituídas por cerca de 180 militares, responsável imediato pelo emprego de armamentos e equipamentos de alto custo e elevada sofisticação tecnológica, percebe, mensalmente, como remunera-ção bruta, R$ 8.693,00.
Ao mesmo tempo, conforme a tabela citada:
FUNÇÃO
REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL
PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG
Segundo-Tenente da Polícia Militar do Distrito Federal
R$ 8.232,00
(*)
Agente ou Papiloscopista da Polícia Fe-deral - Primeira Categoria
R$ 9.468,92
página 62
Agente de Inteligência de Nível Inter-mediário – Classe Especial - Padrão III
R$ 8.445,69
página 24
Técnico do Banco Central de Nível Mé-dio – Classe Especial - Padrão IV
R$ 8.449,13
página 48
Policial Rodoviário Federal – Agente Especial - Padrão IV
R$ 8.838,05
página 64
Instrutor de Informações – Terceira Categoria - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira
R$ 11.677,02
página 68
Analista Tributário da Receita Federal – Classe A - Padrão I - Cargo Inicial na Carreira
R$ 7.996,07
página 40
(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplo-mas legais.
Um Segundo-Tenente, posto inicial da carreira do Oficial no Exército, após formação de nível superior específica, de 5 anos de duração, servindo em Organiza-ções Militares disseminadas por todas as regiões do país, com responsabilidades de Comando e treinamento de militares no manuseio de armas e equipamentos de alto custo e elevada sofisticação tecnológica, percebe, como remuneração bruta mensal, R$ 5.641,00.
Enquanto isso, segundo a tabela do MPOG:
FUNÇÃO
REMUNERAÇÃO BRUTA MENSAL
PÁGINA DA TABE-LA DO MPOG
Segundo Sargento da Polícia Militar do Distrito Federal
R$ 5.778,62
(*)
Oficial Técnico de Inteligência – Tercei-ra Classe - Padrão I - Cargo Inicial da Carreira
R$ 11.941,08
página 22
Agente, Escrivão ou Papiloscopista da Polícia Federal – Terceira Categoria - Cargo Inicial da Carreira
R$ 7.514,33
página 62
Agente Operacional da Polícia Rodoviá-ria Federal - Nível Intermediário – Pa-drão I
R$ 7.082,04
página 64
Perito Criminal Federal – Terceira Ca-tegoria - Cargo Inicial na Carreira
R$ 13.368,68
página 60
Agente Penitenciário Federal de Segun-da Categoria
R$ 6.038,00
página 442
Especialista em Assistência Penitenciá-ria
R$ 6.087,00
página 440
(*) Lei Federal nº 10.486, de 04/07/2002, MP nº 426, de 08/05/2008 e outros diplomas legais.
Essa visão analítica, decorrente da comparação das remunerações dos diferen-tes postos dos militares das Forças Armadas com aquelas dos cargos das carreiras do servidor público federal reflete, de modo insofismável, a disfunção salarial já identifi-cada quando se cotejam as respectivas remunerações médias mensais. Essa análise possibilita, também, variadas percepções sobre a situação iníqua em que se encontram os militares federais sob o ponto de vista salarial, quando se constata, por exemplo, que:
- os postos iniciais da carreira militar, de nível superior, correspondem, no que se refere à remuneração, aos níveis intermediários ou técnicos das carreiras do servidor público;
- os postos dos militares de nível superior, que se situam na posição média da escala hierárquica militar, têm remunerações equivalentes àquelas dos cargos ini-ciais dos servidores civis;
- as remunerações correspondentes aos postos mais elevados dos militares estão muito aquém daquelas do servidor público federal de mesmo nível.
Como resultado das distorções acima expostas, no período 1995-2011, os ofici-ais de postos correspondentes ao de Coronel até General de Exército acumulam uma perda de 20% em seu poder aquisitivo, tomando-se como base o INPC do período. No caso dos graduados (Terceiro-Sargento a Subtenente), a pancada é maior: perderam 30% de seu poder aquisitivo no mesmo período, sempre tomando como base o INPC.
Afirmar que “os aumentos dos gastos com pessoal militar federal”, ocorridos no período 2003/2011, foram “da ordem de 100%” (mais precisamente 90,27%), signi-fica dizer que as remunerações dos militares federais foram mantidas, no panorama do serviço público federal brasileiro, muito abaixo (menos 25%) da menor remunera-ção entre os servidores públicos federais (Administração Direta) e, ainda, que a situa-ção tornou-se mais degradante, pois que, em 2003, a diferença entre as remunerações dos integrantes da Administração Direta e as dos militares federais era de 11,63% e agora, em 2011, é de 25,27%. Não é uma afirmação positiva, como parece, que possa demonstrar um interesse político em reparar a situação extremamente desfavorável em que se encontram os militares federais, sob o ponto de vista salarial.
Solicitamos aos destinatários de nossas mensagens sobre o assunto “Remunera-ção dos Militares das Forças Armadas” que as divulguem para militares e civis de suas relações e formadores de opinião. Isso fará com que um maior número de pesso-as conheça a verdade dos números e algumas falácias que são difundidas quando se trata do assunto.

I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...