Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Max Gehringer: Nas relações humanas no trabalho, existem apenas 3 regras:


Nas relações humanas no trabalho, existem apenas 3 regras:

REGRA número 1: Colegas passam, mas inimigos são para sempre. A chance de uma pessoa se lembrar de um favor que você fez a ela, vai diminuindo à taxa de 20% ao ano. Cinco anos depois, o favor será esquecido. Não adianta mais cobrar. Mas, a chance de alguém se lembrar de uma desfeita se mantém estável, não importa quanto tempo passe.

Exemplo: se você estendeu a mão para cumprimentar alguém em 2000 e a pessoa ignorou sua mão estendida, você ainda se lembra disso em 2010.

REGRA número 2: A importância de um favor diminui com o tempo, enquanto a importância de uma desfeita aumenta. Favor é como um investimento de curto prazo. Desfeita é como um empréstimo de longo prazo. Um dia, ele será cobrado, e com juros.

REGRA número 3: Um colega não é um amigo. Colega é aquela pessoa que, durante algum tempo, parece um amigo. Muitas vezes, até parece o melhor amigo, mas isso só dura até um dos dois mudar de emprego.

Amigo é aquela pessoa que liga para perguntar como você está e sempre reclama porque sumiu. Ex-colega que parecia amigo é aquela pessoa que você liga para pedir alguma coisa, e ela manda dizer que no momento não pode atender.

Durante sua carreira, uma pessoa normal terá a impressão de que fez um milhão de amigos e apenas meia dúzia de inimigos.

Estatisticamente, isso parece ótimo. Mas não é. A Lei da Perversidade Profissional diz que, no futuro, quando você precisar de ajuda, é possível que quem mais poderá ajudá-lo é exatamente um daqueles poucos inimigos.

Portanto, profissionalmente falando, e pensando a longo prazo, o sucesso consiste, principalmente, em evitar fazer inimigos. Porque, por uma infeliz coincidência biológica, os poucos inimigos são exatamente aqueles que têm boa memória. E segundo ditado popular (bem popular mesmo):
“Os amigos vêm e vão, os inimigos se acumulam...” 

“Cuidado com seus pensamentos, eles se transformam em palavras; Cuidado com suas palavras, elas se transformam em ações; Cuidado com suas ações, elas se transformam em hábitos; Cuidado com seus hábitos, eles moldam o seu caráter; Cuidado com seu caráter, ele controla o seu destino”. 
" Na natureza não existem recompensas nem castigos. Existem consequências."

terça-feira, 30 de agosto de 2011

O HOSPITAL SARAH RIO está cadastrando para atendimento gratuito


Centro Internacional SARAH de Neurorreabilitação e Neurociências

O HOSPITAL SARAH RIO, especializado em neuroreabilitação, inaugurado no dia 01 de maio de 2009, na 
Barra da Tijuca, já está cadastrando para atendimento, novos pacientes adultos e crianças com as seguintes patologias: 
·
         Paralisia cerebral 
·
         Crianças com atraso do desenvolvimento motor
·
         Sequela de traumatismo craniano 
·
         Sequela de AVC 
·
         Sequelas de hipóxia cerebral 
·
         Má-formação cerebral 
·
         Sequela de traumatismo medular 
·
         Doenças medulares não traumáticas como mielites e mielopatias 
·
         Doenças neuromusculares como miopatias, neuropatias periféricas hereditárias e adquiridas, amiotrofia espinhal 
·
         Doença de Parkinson e Parkinsonismo 
·
         Ataxias 
·
         Doença de Alzeihmer e demências em estágio inicial 
·
         Esclerose múltipla 
·
         Esclerose lateral amiotrófica em estágio inicial 
·
         Mielomeningocele 
·
         Espinha bífida 
·
         Paralisia facial 

O cadastro para atendimento de novos pacientes é feito exclusivamente pelos telefones:   21 3543-7600 e 21 3543-7601/2, das 08 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. 
http://www.sarah.br/

Endereço:
Embaixador Abelardo Bueno, nº 1.500
Barra da Tijuca
22775-040 - Rio de Janeiro - RJ

JUSTIÇA COMUM DEVE JULGAR CRIME DE MILITAR CONTRA MILITAR FORA DE SERVIÇO


JUSTIÇA COMUM DEVE JULGAR CRIME DE MILITAR CONTRA MILITAR FORA DE SERVIÇO

Crime cometido por militar contra militar, ambos da ativa e fora de serviço, por motivos sem vinculação com a função militar, deve ser julgado pela Justiça comum, por meio do Tribunal do Júri. A conclusão é da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao negar habeas corpus a um policial militar acusado de matar um bombeiro militar, por causa de dívida.
Segundo a denúncia, o crime foi praticado por vingança, “motivo torpe”, após a vítima ter cobrado uma dívida do irmão do réu, referente a um serviço de segurança. Após o recebimento da denúncia, foi confirmado o Tribunal do Júri para o julgamento do caso. A defesa alegou, em preliminar, a incompetência da Justiça comum, mas o argumento não foi aceito pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ).
- Malgrado o crime ter sido cometido por militar contra vítima integrante do quadro de corpo de bombeiros, a conduta foi praticada quando não estavam em serviço, não havendo vinculação com a função militar. Por esta razão, afastou-se a competência da justiça castrense, asseverou o TJRJ. A defesa impetrou habeas corpus, com pedido de liminar, no STJ. Requereu que o processo não fosse incluído na pauta do Tribunal do Júri, até o julgamento final do habeas corpus.
Em parecer, o Ministério Público Federal opinou pela concessão da ordem, afirmando que crime cometido por militar em atividade deve ser regido pelo artigo 9º, II, “a”, do Código Penal Militar. No entanto, a Quinta Turma denegou a ordem em decisão unânime.
Para a ministra Laurita Vaz, relatora do caso, a tese defendida pela defesa encontra-se em direção oposta ao entendimento da Terceira Seção, que é firme no sentido de que compete ao Tribunal do Júri o julgamento de homicídio praticado por militar contra outro militar, ambos fora do exercício de suas funções. – Ademais, apresentando o delito motivação alheia às atividades militares, resta afastada a incidência do artigo 9º do Código Penal Militar, concluiu a relatora.
STJ

AGU COMPROVA LEGALIDADE PARA ADMISSÃO A FORÇA AEREA BRASILEIRA


Portal AGU
Maurizan Cruz

AGU comprova legalidade da exigência de idade mínima para admissão na Aeronáutica

Os advogados da Advocacia-Geral da União (AGU) que atuam na Procuradoria da União no estado do Espírito Santo (PU/ES) demonstraram, na Justiça, a legalidade da exigência de idade mínima cobrada no edital do concurso público para o cargo de Sargento e Suboficiais da Aeronáutica.
A AGU sustentou que a limitação de idade para ingresso nas Forças Armadas está expressamente definida na Lei 6.880/80, conhecida como Estatuto dos Militares. A medida é necessária para garantir o tempo necessário para que o militar ocupe todos os postos ou graduações até a aposentadoria, obtida em média entre 44 e 54 anos de idade, de acordo com a patente.
A Advocacia-Geral argumentou, ainda, que a regra é estabelecida em lei federal e na Constituição Federal e que a idade limite para permanência no cargo de sargento e suboficiais é de 54 anos. Eles têm que ingressar na careira com no máximo 24 anos de idade, para serem transferidos para a reserva remunerada após 30 anos de efetivo serviço.
No caso, dois jovens entraram com ação para garantir a matrícula no curso de formação para sargento músico da Aeronáutica, na Turma 02/2010, mesmo com idade inferior a exigida no edital do concurso. Em primeira instância conseguiram autorização para a matrícula no curso de formação, mas a AGU levou o caso ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), que derrubou a decisão.
O Tribunal aceitou os argumentos dos advogados da AGU e destacou na sentença que "o entendimento do Juízo de primeira instância estava equivocado, posto que o Estatuto dos Militares, recepcionado pela Carta Magna, cumpriu sim o requisito constitucional no que se refere à idade de ingresso nas Forças Armadas, dando-lhe execução através de Decreto e Portaria próprios".
A PU/ES é uma unidade da Procuradoria-Geral da União, órgão da AGU.
Ref.: Processo: 2009.50.01.016.160-0 - 4ª Vara Federal Cível de Vitória/ES.

NUNCA PERCA AS ESPERANÇAS!!!!! LULA É O MAIOR EXEMPLO DISSO..."QUE SAUDADES DA MORDOMIA"


Voa, Lula, voa

Baptista Chagas de Almeida
Pelo jeito, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ter saudades do conforto que ele tinha na época em que estava no Palácio do Planalto com o aerolula à disposição. Ele mesmo contou a alguns petistas que desde que deixou a Presidência da República já fez 23 viagens internacionais, a maioria delas para dar palestras remuneradas. E que tem agendadas outras 23 viagens até o fim de novembro e início de dezembro. Esta semana estará em El Salvador, Bolívia e Costa Rica.

SOLDADO DO EXÉRCITO E PRESO POR ASSALTO A POSTO DE GASOLINA NO RJ


SOLDADO DO EXÉRCITO E PRESO POR ASSALTO A POSTO DE GASOLINA NO RJ

Soldado do Exército é preso em assalto com carro roubado em Bangu
Um jovem e um menor também foram detidos após roubo a posto de combustíveis

MARCELLO VICTOR
Rio - Dois jovens foram presos e um menor de 16 anos foi apreendido, na noite desta segunda-feira, acusados de assaltar um posto de combustíveis em Realengo, na Zona Oeste, usando um carro roubado. Entre eles está o soldado do Exército Michael da Silva Maciel, de 19 anos. O trio foi perseguido e preso em Bangu, próximo a comunidade do Batan, às margens da Avenida Brasil.
De acordo com policiais do 14º BPM (Bangu), o Gol preto ocupado pelos bandidos tinha sido roubado durante a segunda-feira, na área da 35ª DP (Campo Grande). O carro pertencia ao pai de um policial militar.
Por volta das 23h, Michael, o menor de 16 anos e Anderson de Oliveira Morais, 20, pararam no Posto Sabiá, na Avenida Ministro Ari Franco, em Realengo. Se passando por clientes e após encher o tanque do carro, os bandidos anunciaram o assalto. Eles renderam o frentista e levaram cerca de R$ 300 da féria. Antes de fugir, segundo a polícia, o trio ainda destruiu equipamentos.
O funcionário fugiu e conseguiu localizar uma patrulha. Os PMs inciaram uma perseguição de cerca de três quilômetros. Os marginais foram alcançados na Avenida Brasil, próximo ao Hotel Bariloche, nas imediações da comunidade do Batan. Um revólver calibre 38 foi apreendido.
A ocorrência foi registrada na 34ª DP (Bangu), central de flagrantes da região.

"ATIRAVA A UMA DISTÂNCIA DE MENOS DE UM METRO DAS VÍTIMAS", DIZ ATIRADORA


"ATIRAVA A UMA DISTÂNCIA DE MENOS DE UM METRO DAS VÍTIMAS", DIZ ATIRADORA DE KADAFI, QUE EXECUTOU 11 REBELDES

Jovem de 19 anos servia como atiradora para forças de Kadafi e admitiu ter executado 11 rebeldes

TRÍPOLI - Quem vê a foto de Nisreen Mansour al Forgani, uma jovem líbia de 19 anos, não acredita no potencial de seu sangue frio. Deitada em uma cama no hospital militar Matiga, em Trípoli, neste domingo, ela admitiu a um repórter do "Daily Mail" ter assassinado 11 prisioneiros rebeldes.
- Meu superiores me mandavam um prisioneiro e eu o executava. Quando o próximo chegava, ele olhava chocado para o corpo do companheiro no chão. Então, eu o matava. E vinha o próximo... Atirava a uma distância de menos de um metro das vítimas. Alguns colegas disseram que se eu não fizesse aquilo, eles iriam me matar - conta Nisreen.
A jovem argumenta que cometeu os assassinados sob grande pressão. Segundo ela, enquanto servia às forças de Kadafi, foi estuprada por alguns de seus superiores. Um deles é o oficial-chefe da guarda pessoal de Muamar Kadafi. Ano passado, a menina deixou a escola para cuidar da mãe que sofre de câncer, quando as forças do ditador a obrigaram a fazer parte do recrutamento.


Nisreen é uma das centenas prisioneiras dos rebeldes líbios e agora teme por sua vida. Bonita e jovem, a menina tem o perfil de um novo grupo de soldados que foi montado por Kadafi: cerca de mil mulheres por toda a Líbia faziam parte de um esquadrão de moças atraentes treinadas para serem atiradoras.
- A líder do grupo ordenou que se a minha mãe falasse algo de mal sobre Kadafi, eu deveria imediatamente matá-la. E se eu dissesse alguma coisa sobre ele que minha superior não gostasse, eu era espancada e trancada no meu quarto - diz Nisreen.
Segundo a jovem, os estupros que ela e suas companheiras sofriam de homens de hierarquias superiores eram considerados prêmios, em meio ao caos da guerra. Cada vez que um oficial de alto escalão chegava ao quartel das mulheres, uma delas era "cedida a ele". A líder do grupo feminino ameaçava: "se os rebeldes chegarem aqui, eles é que irão estuprar vocês".
O GLOBO / Via MONTEDO.BLOGSPOT.COM

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

REMUNERAÇÃO DE MILITARES


REMUNERAÇÃO DE MILITARES


MILITARES DESCOBREM O MOTIVO DE ESTAREM GANHANDO MUITO MENOS DO QUE
TODAS AS OUTRAS CARREIRAS DE ESTADO E CORREM PARA JUSTIÇA PARA
OBTEREM REVISÃO JUDICIAL DE SEUS VENCIMENTOS.

Parece incrível, mas é verdade: os militares são os verdadeiros
responsáveis por seus ridículos vencimentos atuais...
Muito embora os militares mais antigos atribuam seus baixos
salários a revanchismo dos governos civis pós-governos militares,
tal afirmativa não se confirma a um simples exame dos atos oficiais
que, nos últimos 20 (vinte) anos, reajustaram os salários dos
militares.

Se os militares, leia-se, os extintos ESTADO MAIOR DAS FORÇAS
ARMADAS, e os MINISTÉRIOS MILITARES, tivessem aplicado corretamente
as legislações que os civis votaram e aprovaram, a saber, as Leis
n0 7.723, de 6 de janeiro de 1989 e n0 7.293, de 12 de dezembro de
1989, jamais teriam seus vencimentos reduzidos ilegalmente pela Lei
n0 8.162, de 8 de janeiro de 1991.

No entanto, visando manter os oficiais generais das três forças
recebendo altas porcentagens de gratificações e indenizações que
incidiam sobre o soldo, remuneração básica, em vez de aplicar
corretamente a Lei, reduzindo os vencimentos finais, o EMFA e os
MINISTÉRIOS MILITARES decidiram, AO ARREPIO DA LEI, reduzir o valor
legal do soldo, fixado pela Lei 7.723/89, e posteriormente
reconhecido pelo Superior Tribunal de Justiça, criando uma FICÇÃO
que chamaram "soldo ajustado".

Com isso, os oficiais generais puderam continuar a receber altos
percentuais de gratificaçõ es e indenizações sobre um soldo legal
reduzido, a que chamaram de "soldo ajustado", sem ultrapassar o limite
constitucional.
No entanto, as mais baixas patentes de oficiais, e os praças,
principalmente, tiveram reduções altíssimas em seus vencimentos
finais, pois não recebiam os mesmos percentuais de gratificações e
indenizações que os oficiais generais.
Só que, o que qualquer matemático poderia prever com alguns poucos
cálculos, os chefes militares daquela época não previram: com o
tempo, com reajustes diferenciados para civis e militares, os
oficiais generais acabaram por sentir na pele que aquela que
temporariamente foi uma solução que lhes atendeu, no final também
lhes atingiu negativamente, vindo a reduzir também os seus
vencimentos.

Tivessem aplicado a Lei corretamente, e a favor de todos, os
salários dos militares estariam, atualmente, equiparados aos do
Judiciário, pois o Almirante de Esquadra, topo da tabela de
escalonamento vertical dos soldos dos militares das três forças
armadas teria como soldo, remuneração básica, o valor de R$
19.150,00 (dezenove mil cento e cinquenta reais), sobre os quais
incidiriam gratificações e indenizações suficientes para
equiparar os vencimentos finais desse posto aos subsídios do
Ministro do Supremo Tribunal Federal, atual limite constitucional.
Este é o argumento para as ações que, em breve, estarão
abarrotando os cartórios da Justiça Federal. Como o STJ já
reconheceu o direito, espera-se que o Governo Federal repita a mesma
atitude que teve com relação aos 28,86% de aumento inicialmente
concedidos aos militares e, posteriormente, reconhecidos como direito
também dos civis.

O fundamento é o mesmo, pois a Lei 8.162/91, além de reduzir a
remuneração básica dos militares fixado pela lei 7.723/89 em
patamar muito maior, concedeu aos servidores civis um reajuste de 81%
de aumento que, na prátic a, não foi concedido aos militares.
Estima-se que mais de três milhões de ações aportem ao
Judiciário, haja vista que o benefício atinge os militares da
ativa, os militares da reserva remunerada, os pensionistas de
militares, os reservistas que tenham servido às Forças Armadas e
sido licenciados nos últimos cinco anos, e os herdeiros de todos
estes beneficiários, caso o titular do direito tenha falecido.
Diz um velho ditado da caserna que "A ARMA QUE MATA O SARGENTO TEM
DIVISAS NO CANO".

DEPUTADO CHUTA O BALDE E DIZ QUE COMPANHEIROS ENGANAM ELEITORES E ENGAVETAM PEDIDOS EM BRASILIA


Deputados enganam eleitor e engavetam pedidos, diz Romário

  • Nota: Nota: 4
  • Visitas: 70937
  • Favoritos: 1
  • Comentários: 81

Servidores do Senado ganham salários de até R$ 46 mil por mês


Reportagem exclusiva do Congresso em Foco traz a lista completa dos 464 servidores do Senado que, de acordo com auditoria do TCU, desde 2009 ganham além do teto do funcionalismo, o equivalente ao salário de um ministro do Supremo. Maior salário já era de quase R$ 46 mil por mês

Em agosto de 2009, um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ganhava R$ 24.500,00. À época, o Tribunal de Contas da União identificou a existência de nada menos que 464 servidores do Senado que mensalmente recebiam vencimentos que ultrapassavam esse valor. O salário dos ministros do STF é determinado na Constituição como o teto salarial do funcionalismo. Em tese, ninguém poderia ganhar mais do que isso. O Congresso em Foco obteve com exclusividade cópia da auditoria do TCU, e publica agora, nome por nome, quem integra essa elite do Senado, detentora dos supersalários.
Respaldado pela opinião de juristas, como o presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcanti, e Fábio Konder Comparato, o Congresso em Foco entende que se trata de informação de interesse público. Afinal, há no momento intensa discussão jurídica em torno do tema. Embora o teto esteja fixado na Constituição, há servidores não apenas no Senado mas em toda a administração pública (nos três poderes) que recebem vencimentos que ultrapassam os salários dos ministros do STF. A auditoria do TCU feita em 2009 é a base para uma ação do Ministério Público que busca impedir essa prática. A partir dessa ação, inicialmente a 9ª Vara Federal de Brasília proibiu o pagamento. Senado e Câmara, porém, entraram com recurso no Tribunal Regional Federal da 1ª Região. E duas decisões opostas foram tomadas recentemente. O presidente do TRF, Olindo Menezes, autorizou o Senado a pagar acima do teto. Logo em seguida, porém, a desembargadora Mônica Sifuentes proibiu a Câmara de fazer o mesmo. A polêmica deverá parar no Supremo, onde, segundo apuração do jornal Folha de São Paulo, a tendência é de proibição dos pagamentos acima do teto.

Conheça os imóveis de políticos brasileiros

Foto 31 de 33 - Vista aérea da residência particular do senador José Sarney (PMDB-AP), avaliada em R$ 4 milhões, na Península dos Ministros, em Brasília, que não foi declarado à Justiça Eleitoral nas eleições de 2006. Em julho de 2009, a assessoria do senador afirmou que o imóvel não foi declarado por esquecimento do contador Dida Sampaio/AE - 30.jun.2009
O relatório de auditoria 629/09 do Tribunal de Contas da União (TCU), ao qual o Congresso em Foco teve acesso, trabalhou sobre os salários pagos no Senado, e identificou 464 servidores que ganhavam além do teto constitucional. Outras auditorias investigaram os demais órgãos da administração pública. No Executivo, por exemplo, estimava a existência de mais de mil supersalários. Na Câmara, a auditoria não foi concluída. No Executivo e no Senado, o prejuízo com o pagamento além do teto soma R$ 307 milhões por ano. No Senado, segundo o anexo 2 do documento, os salários que em 2009 excediam o teto iam de R$ 24.500,47 a até quase R$ 46 mil em um único mês.
O benefício além do teto não é exclusivo de funcionários. Os senadores, incluindo o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), também ganham mais que um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), como revelou o Congresso em Foco na quarta-feira (24). Na avaliação do relator da reforma administrativa do Senado, senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), o número de servidores com supersalários hoje pode ser ainda bem maior – ele estima em mais de 700. Dos 464 nomes identificados em 2009 pelo TCU, 130 ingressaram no Senado trabalhando na gráfica e 110, no Centro de Processamento de Dados, o Prodasen.

Clique aqui para ver quem são os deputados campeões de gasto

Quase o dobro

O servidor com a maior remuneração, conforme o levantamento, é o consultor aposentado Osvaldo Maldonado Sanches. Ele continua trabalhando como consultor de orçamentos na Câmara. De acordo com o TCU, seu salário em 2009 era de R$ 22 mil no Senado e de R$ 23.800 na Câmara. Isoladamente, as remunerações não ultrapassaram o teto, mas juntas, chegaram a R$ 45.963,59, quase o dobro do que ganhava um ministro do STF na época.
Sanches escreveu ao Congresso em Foco um texto com seus esclarecimentos, no qual defende a aplicação do teto, mas para todos os agentes públicos, isto é, também para os políticos. Lembra ainda que a Constituição determina que exista “uma clara explicitação de como as normas serão aplicadas para todos e a partir de quando”. Veja a íntegra da resposta de Sanches.

Média de R$ 26 mil

O grupo de 464 funcionários capitaneado por Sanches tinha salário médio de R$ 26.327. Entretanto, a metade deles, ou seja 232 servidores, ganhava um pouco menos que isso, entre R$ 24.500 e R$ 25.874.
A cúpula do Senado integra o grupo de servidores com supersalários. Constam da lista a secretária-geral da Mesa, Cláudia Lyra, e a diretora-geral da Casa, Dóris Marize Peixoto. Os antecessores delas também figuram na relação: a ex-secretária geral Sarah Abrahão e os ex-diretores Haroldo Tajra, Alexandre Gazineo e Manoel Vilela. O ex-diretor Agaciel Maia não está nessa lista, mas sim a sua mulher, Sânzia Maia.
Alexandre Gazineo recebeu em agosto de 2009 R$ 24.527,02, apenas R$ 27 a mais que o teto da época. Ele disse ao Congresso em Foco que hoje não recebe mais que um ministro do STF e que os valores foram recompostos aos cofres públicos. “Eu nem isso recebo mais”, afirmou Gazineo. “Isso foi estornado.” Em outras duas ocasiões, ele informou que estourou o limite em no máximo R$ 80, mas também foi feito o abate no salário. Como advogado do Senado, Gazineo preferiu não dar sua opinião particular a respeito da legalidade dos pagamentos feitos pela Casa em oposição aos argumentos do Ministério Público e à auditoria do TCU.
De acordo com o TCU, foram pagos R$ 848 mil indevidamente somente naquele mês de agosto de 2009, valor que corresponde a uma despesa pública anual de cerca de R$ 11 milhões. Como a auditoria detectou outras irregularidades na folha, como pagamento indevido de horas extras, os auditores do tribunal chegam à conclusão de que houve perda anual de R$ 157 milhões no Senado. Auditoria semelhante no Poder Executivo apurou prejuízo de R$ 150 milhões por ano. Na Câmara, os valores ainda são analisados pelo TCU.

MINISTRO SE REÚNE COM CONTROLADORES E ESTUDA DESMILITARIZAR O CONTROLE DE TRÁFEGO AÉREO


MINISTRO SE REÚNE COM CONTROLADORES E ESTUDA DESMILITARIZAR O CONTROLE DE TRÁFEGO AÉREO

União estuda desmilitarizar sistema que controla tráfego aéreo no Brasil
Ministro da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, desengavetou proposta de usar civis no monitoramento

Preocupado com o crescimento do tráfego aéreo no país e as falhas nos mecanismos de segurança, o Planalto voltou a negociar com os controladores de voo. Na quinta-feira, o ministro da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, conversou por três horas com representantes da categoria, reabrindo as discussões sobre a desmilitarização do setor.
Os controladores apresentaram ao ministro uma radiografia do sistema. Entre os participantes da reunião, estavam militares afastados das funções e que respondem a processo no Superior Tribunal Militar pelo motim de 2007. 
Foi mais um passo nessa reaproximação. Na segunda-feira passada, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, já havia prestado depoimento em defesa dos 51 réus da greve branca que paralisou os principais aeroportos do país naquele ano.
Um dia antes do encontro com os controladores, Bittencourt havia dito em entrevista a ZH que os problemas da categoria “estavam superados”. Na edição de domingo, ZH revelou como erros sucessivos no controle de tráfego aéreo quase resultaram em novos acidentes.
ZH - Via montedo.blogspot.com

VOLTA À CASERNA: A VIDA DURA DÁ SAUDADE


VOLTA À CASERNA: A VIDA DURA DÁ SAUDADE

A vida dura dá saudade
Volta à Caserna reuniu neste sábado cerca de 800 reservistas do Exército, no 12º GAC para um dia de homenagens
Ex-integrantes do exército participam neste sábado (27) de homenagem
 no 12º GAC, sob os aplausos de oficiais da ativa
(Foto: Clodoaldo de Silva/Agência BOM DIA)

Regiane Cavagna 

Jundiaí (SP) - Regras de comportamento, respeito, igualdade e a disciplina. Estes são alguns dos valores que o reservista Osmar Rezzaghi, 69 anos, aprendeu no Exército e afirma ter levado para o restante de sua vida. Ele foi um dos cerca de 800 reservistas que participaram na manhã deste sábado (27) da 14ª edição do Volta a Caserna, promovido pelo 12º GAC (Grupo de Artilharia e Campanha) “Grupo Barão de Jundiahy”.
“É uma grande honra estar nesta solenidade tão bonita e relembrar o tempo em que todos comeram a mesma comida, dormiram na mesma cama ruim, mas aprenderam valores de disciplina e cidadania”, disse. Muito brincalhão, Rezzagui contou que fez amigos e tem muitas histórias para contar.
“Um dia tentei cabular aula e resolvi me refugiar na horta que existia no antigo quartel. Mas quando cheguei lá, já tinham outros 13 soldados.” Para ele, a conclusão foi a de que sempre existe alguém mais esperto.
Segundo o comandante do 12º GAC, Tenente Coronel Flávio Alvarenga Filho, o evento é uma homenagem a todos que se dedicaram em defesa da `Pátria. “É uma oportunidade de integração entre os soldados de ontem e hoje, onde os princípios e valores são os mesmos”, afirmou.

Futuro
A 3ª Sargento Dayane Gisele Pereira imagina um dia fazer parte do evento onde predomina o público masculino para ser homenageada como os reservistas que “voltaram à caserna”.
Desde 2009, ela integra a corporação e as mesmas regras de disciplina. “Fiquei sabendo do concurso, me inscrevi no último dia e passei. Hoje, gosto muito do que faço.”

Solenidade
A solenidade contou com formatura dos soldados da ativa e desfile dos reservistas pelo pátio Duque de Caxias. Várias autoridades participaram.

Recepção
O evento contou com almoço, após a formatura e exposição de material militar nas dependências do quartel.

800 
É o número de reservistas de todas as classes, da Organização Militar e 2ª Companhia de Comunicação.
Agência BOM DIA - Via Montendo.blogspot.com

domingo, 28 de agosto de 2011

UNIÃO PREVÊ REAJUSTE DAS FORÇAS ARMADAS EM 2012.

União prevê reajuste das Forças Armadas em 2012

Pagamento de dívidas judiciais, como os 28,86%, depende, porém, de verba adicional

MARCO AURÉLIO REIS / O DIA
Rio


Esperado por 568 mil militares ativos, inativos e pensionistas das Forças Armadas, o reajuste dos soldos e pensões no ano que vem ganhou amparo legal e indicação de custeio. O dispositivo está na Lei Orçamentária de 2012, sancionada pela presidenta Dilma Rousseff e pelos dois ministros “linha dura” da política econômica, Guido Mantega (Fazenda) e Miriam Belchior (Planejamento). No Artigo 81 da lei, está escrito: “Fica autorizada a revisão da remuneração dos militares ativos e inativos e pensionistas, cujo percentual será definido em lei específica”.
A legislação faz uma ressalva que “quaisquer aumento de despesa com pessoal decorrente de medidas administrativas ou judiciais” que não se enquadrem nas exigências previstas em artigos, como o 81, dependerão de créditos adicionais. Ou seja, o governo está disposto apenas em garantir o reajuste aos soldos. Pagar dívidas judiciais, como a dos 28,86% (referentes a erro cometido durante o governo Itamar Franco), dependerá de que uma manobra orçamentária para sair do papel e entrar nos contracheques de quem estava em serviço em 1993.
“Falta definir o índice. Já ouvimos falar em 75%, 40% e até em míseros 2,9%. Acreditamos e esperamos os índices maiores”, revela suboficial, reproduzindo o conversas travadas em quartel do Rio.
Gasto menor com pensões
O percentual de reajuste dos soldos depende do cenário econômico mundial. Mas estudo em posse do Planejamento revela que recursos podem vir da economia que está sendo feita com os gastos com pensões e inativos. O levantamento aponta que a mudança (e quase extinção) do direito à pensão vitalícia das filhas dos militares acena com redução de gasto e maior margem de aumento de soldos para militares da ativa e da reserva.
A sinalização do estudo é que um aumento maior para os soldos não esbarra em gasto contínuo por longo tempo. Antes, o cálculo dos reajustes tinha que levar em consideração que pensão de filhas é paga, às vezes, por até 70 anos.
Aumento viria escalonado até 2014
Nas Forças Armadas há ainda outras margens financeiras para o reajuste, entre elas a extinção do direito à transferência para reserva com vencimentos do posto superior e o congelamento, desde 2000, do adicional do tempo de serviço. Trata-se de dois pesadelos dos quartéis que resultarão em soldos maiores. Ante a redução gradual de gastos com pensões e contenção de gastos com inativos, ganha força a ideia de que seja anunciado com o reajuste de 2012 aumento escalonado para os anos de 2013 e 2014. “O aumento tem como argumento as baixas antecipadas. Os pedidos de sargento e até oficiais aviadores”, conta militar da FAB que serve no Rio.


I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...