Minha foto
O SENTINELA - Nos adicione em https://www.facebook.com/sentinela.brasil

Seguidores

O projeto Excelências traz informações sobre todos os parlamentares em exercício nas Casas legislativas das esferas federal e estadual, e mais os membros das Câmaras Municipais das capitais brasileiras, num total de 2368 políticos. Os dados são extraídos de fontes públicas (as próprias Casas legislativas, o Tribunal Superior Eleitoral, tribunais estaduais e superiores, tribunais de contas e outras) e de outros projetos mantidos pela Transparência Brasil, como o (financiamento eleitoral) e o (noticiário sobre corrupção).

O projeto disponibiliza espaço para que os políticos retratados apresentem argumentos ou justificativas referentes a informações divulgados no projeto, como noticiário que os envolva, ocorrências na Justiça e Tribunais de Contas, informações patrimoniais e outras. Para providenciar o registro de algum eventual comentário, solicita-se que o político entre em contacto com a Transparência Brasil.

quinta-feira, 23 de junho de 2011

AFA - ACADEMIA DA FORÇA AEREA - ESQUADRÃO DE DEMONSTRAÇÃO AEREA

Localizada na Academia da Força Aerea - AFA em Pirassununga, interior de São Paulo.

A Esquadrilha da Fumaça é o nome popular do Esquadrão de Demonstração Aérea - EDA, um grupo de pilotos e mecânicos da Força Aérea Brasileira que fazem demonstrações de acrobacias aéreas pelo Brasil e pelo mundo. Sua finalidade de acordo com a EDA é aproximar os meios aeronáuticos civil e militar, contribuir para a maior integração entre a Aeronáutica e as demais Forças Armadas e marcar a presença da FAB em eventos no Brasil e no exterior.

História

A Esquadrilha originou-se pela iniciativa de instrutores de voo da antiga Escola de Aeronáutica, sediada na cidade do Rio de Janeiro. Em suas horas de folga, os pilotos treinavam acrobacias em grupo, com o intuito de incentivar os cadetes a confiarem em suas aptidões e na segurança das aeronaves utilizadas na instrução.

Em 14 de maio de 1952, uma comitiva estrangeira em visita à Escola pôde apreciar a primeira demonstração oficial do grupo. Após algumas apresentações, percebeu-se a necessidade de proporcionar ao público uma melhor visualização das manobras execultadas. Com isso, em 1953, acrescentou-se na aeronave ultilizada a época, o NA T-6, um tanque de óleo exclusivo para a produção de fumaça.

Com o tempo, as aeronaves e as acrobacias mudaram, mas a essência da Esquadrilha mantém preservado o espirito de arrojo e determinação do grupo.


No dia 28 de novembro de 1961, na cidade de Florianópolis em Santa Catarina. Durante uma solenidade militar , realizada na época do comando do coronel Lara Ribas. dois aviões modelo Texan T-6 se colidiram no ar. O avião pilotado pelo Capitão Durval Pinto Trindade perdeu o leme e caiu no Centro da cidade, O desastre foi nas proximidades do Largo Benjamin Constant. Por essa razão, o local ficou conhecido como Praça do Avião. O outro piloto com a asa daníficada conseguiu fazer um pouso de emergência na Base Militar de Florianópolis.

No dia 1 de maio de 1995, o Capitão Cláudio Gonçalves Gamba, piloto da aeronave número 7 do EDA , morreu após não conseguir se recuperar da manobra Lancevak , na apresentação no município de Lages. Após esse acidente a manobra foi retirada do display do EDA por ser muito perigosa , substituída pela Grossura com efeito vísual parecido.

No dia 2 de abril de 2010, o Capitão Anderson Amaro Fernandes, piloto da aeronave número 7 do EDA, morreu ao chocar sua aeronave contra o solo durante a manobra Snap Roll , na apresentação no município de Lages.


Aviões ultilizados pelo EDA



Esquadrilha da Fumaça sobre o Encontro das Águas.



Esquadrilha da Fumaça em exibição.






Missão

Contribuir para a difusão da imagem da Força Aérea Brasileira junto aos públicos interno e externo.

Visão de futuro

Ser capaz de exercer toda a sua potencialidade como órgão de comunicação social, com o intuito de ampliar a notoriedade da Força Aérea Brasileira no cenário nacional e inter-nacional.

Valores

Segurança de vôo

Lealdade

Comprometimento com a missão

Espírito de corpo

Cortesia e atenção no trato com o público

Conduta moral irrepreensível em todas as circunstâncias

Preservação da história e da cultura organizacional

Disciplina e respeito à hierarquia

[editar] Atribuições do EDA

• Estimular e desenvolver as vocações e a mentalidade aeronáuticas;

• Valorizar a Força Aérea Brasileira (FAB) e o sentimento de nacionalismo;

• Expressar a afirmação e o profissionalismo de todos os componentes da FAB;

• Demonstrar o alto grau de treinamento e a capacidade dos pilotos brasileiros;

• Comprovar a qualidade dos produtos da indústria aeronáutica brasileira;

• Contribuir para uma maior integração entre a FAB e as demais Forças Singulares;

• Estimular o entrosamento entre os segmentos civil e militar ligados à atividade aeronáutica;

• Representar a FAB no exterior como instrumento diplomático;

• Difundir a Política de Comunicação Social do COMAER;

• Participar do processo de integração nacional, marcando a presença da FAB nos eventos realizados em todo o País.



Aeronaves utilizadas pela Esquadilha da Fumaça:

North American T-6 Texan As aeronaves NA T-6, fabricadas sob licença no Brasil durante a 2° Guerra Mundial, tinham uma velocidade de 240 Km/h em voo de cruzeiro, com uma autonomia de 750Km. Operaram na Esquadrilha da Fumaça de 1952 a 1976, realizando um total de 1225 demonstrações. Com sua destivação, em decorrência do alto custo de manutenção, interrompeu-se temporariamente o sonho daqueles dedicados instrutores de voo que, no início da década de 50, criaram a Esquadrilha da Fumaça





 T-24 Super Fouga Magister Em 1969, para acompanhar a evolução dos equipamentos ultilizados pelas outras esquadrihas acorbáticas do mundo, que utilizavam aeronaves a reação, a Esquadrilha da Fumaça recebeu os jatos de fabricação francesa Super Foulga Magister, dominados T-24 na FAB. Devido às suas características de baixa autonomia e operação apenas em pistas pavimentadas, as demonstrações com o T-24 ficaram restritas aos grandes centros.

Como os T-24 não satisfazeram os requesitos necessários ao tipo de missão da Esquadrilha da Fumaça foram utilizados até 1972, em paralelo com as NA T-6, realizando somente 46 demonstrações.
Neiva T-25 Em 21 de outubro de 1982, a Esquadrilha da Fumaça foi reativada com o nome oficial de Esquadrão de Demonstração Aérea (EDA). Enquanto se aguardava o recebimento do T-27 Tucano, a aeronave T-25 Universal foi ultilizada por um pequeno período, até o final de 1983, realizando 55 demonstrações no total. com ele, reanima-se a velha chama, nunca apagada, da Esquadrilha da Fumaça. O T-25 ainda é ultilizado na formação básica dos futuros oficiais aviadores da FAB.
Embraer EMB-312 Tucano O T-27 tucano, aeronave fabricada pela Empresa Brasileira de Aeronáutica (EMBRAER), é altamente manobrável, qualidade essencial ao fim a quese destina.

A primeira demonstração aérea realizada com T-27 ocorreu no dia 8 de dezembro de 1983, nas festividades de formatura dos aspirantes. Desde então, a Esquadrilha da Fumaça, com as aeronaves Tucano, tem empolgado multidões de todos os cantos do país e do exterior.

A partir de 2002, as aeronaves passaram a exibir as cores da Bandeira Nacional. Já foram realizadas mais de 2000 demonstrações com essa aeronave.



Atenção: O texto e a pesquisa são pertencentes ao Blog: http://anesesp.blogspot.com/
A reprodução é permitida, porém, solicito citar a fonte

Nenhum comentário:


I made this widget at MyFlashFetish.com.

Ultimas Postagens

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...